O que De’s nos fez?

Hoje ao cair da noite entramos no dia 9 de Av, o dia mais triste do calendário judaico, no qual, entre outros eventos trágicos, lembramos a expulsão dos judeus de Espanha em 1492, que teve lugar exatamente nesse dia.

Partilhamos convosco, traduzido ao português, um poema castelhano antigo sobre esse acontecimento dramático, que tem repercussões até aos nossos dias:

O que De’s nos fez?

Perecemos, desaparecemos.

Desde que De’s criou o Homem,

não houve uma perseguição religiosa tão grande como esta.

Os judeus estão perdidos.

Onde está nosso redentor?

O que nos fez?..

Onde estão as comunidades de Castela,

Aragão e Sevilha

que De’s destruiu?

Perante um inimigo que nos liquidou,

O que nos fez?..

Desejamos um salvador e redentor.

Voltaste a abençoar Israel,

e o acampamento de Israel se transformou,

e dos nossos assentamentos fomos exilados.

O que nos fez…

A maioria das santas comunidades,

ieshivot e locais de estudo

foram herdados pelos nossos inimigos.

E De’s apavorou-nos tanto!

O que nos fez…

Fomos para reino de Portugal,

vagueámos de círculo em círculo,

e também lá tivemos que vaguear.

Quem nos dera que pudéssemos morrer!

O que nos fez…

Os nossos irmãos foram expulsos:

Jovens, adultos e idosos,

e impuseram-nos decretos difíceis,

até que nos assimilámos gravemente.

O que nos fez…

Alarmámo-nos com tantos infortúnios,

Constantemente muitos e maus.

Encheram-nos o pânico, a agitação

e a amargura.

O que nos fez …

Eles riram-se das nossas desgraças

e levaram os nossos tesouros:

as sinagogas e os nossos livros,

e as crianças que criámos.

O que nos fez…

Por favor, De’s, que Estás nas alturas,

envia-nos consolo,

reúne os dispersos entre os povos,

faz maravilhas connosco.

O que nos fez?..

TISHA BEAV PELO MUNDO

TISHA BEAV PELO MUNDO

As comunidades da Shavei Israel de diferentes partes do mundo partilharam fotografias connosco nos serviços religiosos, em luto pela destruição dos Templos e em memória de outras tragédias na história judaica que aconteceram em Tisha B’Av, o dia anual de jejum. Como de costume neste dia, as pessoas sentaram-se no chão, na sinagoga, para ouvir a leitura da Megilat Eichá – o livro de Lamentações.

Ver artigo>

Kina antiga de Tisha be’Av descoberta

Kinot são poemas tristes ou “cantos fúnebres” que tradicionalmente são recitados no jejum de Tisha B’Av para lamentar a destruição dos templos sagrados de Jerusalém e outras tragédias que aconteceram nesta época, no decorrer da história judaica. Uma kina antiga da comunidade judaica medieval de Castela, na Espanha, foi recentemente descoberta. A kina é escrita em um lindo e poético hebraico. Disponibilizamos abaixo também, uma tradução para o espanhol.

Read more

O pecado dos espiões e a destruição do templo

Comentário sobre Tisha BeAv – o dia nove do mês de Av

Como sabemos, o dia 9 do mês de Av é um dia de luto nacional. As razões são muitas, começando com a punição recebida pelo povo que, instigados pelos espiões, decidiram não entrar na Terra Prometida, passando pela destruição dos dois templos em Jerusalém, e chegando a expulsão dos judeus da Espanha há quinhentos e vinte e um anos e a destruição do povoado israelense de Gush Katif, há apenas oito anos.

Read more