CONSTRUÇÃO DE UMA MIKVE NA COLÔMBIA

CONSTRUÇÃO DE UMA MIKVE NA COLÔMBIA

Está a ser construída uma mikve em Medellín, na Colômbia, para atender 50 famílias da comunidade que há anos que têm que viajar várias horas de cada vez que precisam de ir à mikve.

Atualmente, os membros da Comunidade de Medellín passam a tarde inteira a viajar quando precisam ir à mikve mais próxima, na esperança de que tenha chovido o suficiente para o nível da água estar aceitável e de que o local esteja limpo e calmo para fazerem a tevilá (imersão). As mulheres, principalmente, ficam com medo, mas esforçam-se para terem a calma necessária para poderem cumprir esta mitsvá. A escuridão da floresta e os insetos sempre a rondá-las não são nada agradáveis, mas elas devem fazê-lo, e este é o lugar mais próximo, por isso descem com cuidado as pedras lisas, fazem a sua imersão, e poucos minutos depois estão prontas para a longa jornada de volta para casa, onde, com a ajuda de De’s, chegarão bem. Esta é a história de mais de 50 mulheres, pelo menos uma vez por mês, na cidade de Bello. Mulheres de famílias judias, que cumprem o Shabat, a Kashrut e, claro, a Taharat Hamishpaja, a Pureza Familiar.

Mas, embora o esforço (e poderíamos dizer até o sacrifício) que essas mulheres fazem possa ser admirável, não deveria ser assim. As Mitzvot em muitos casos exigem de nós esforços, mas também somos responsáveis ​​por lhes conferir dignidade, e devemos encontrar uma maneira de realizá-los com alegria e tranquilidade, o que nos levará a desenvolver nossa vida judaica.

Assim, estamos no terreno para resolver esse problema, construindo uma mikve num local seguro, muito mais próximo e com as condições que este precioso ritual merece.

O Rav Elad Villegas comenta:

— Graças ao esforço e ajuda dos membros da Comunidade Judaica de Antioquia e à generosidade de algumas pessoas, iniciámos a construção da nossa mikve. Já fizemos a estrutura completa, que está em «esqueleto». Ainda temos que preparar o espaço, ou seja, as paredes, o chão, a casa de banho, mobiliar, colocar o aquecimento, o teto… Sabemos que falta muito, mas também sabemos que tudo tem o seu início, por isso continuamos de pé, a trabalhar arduamente para a realização deste trabalho, que irá beneficiar mais de 50 famílias da nossa comunidade, famílias de outras comunidades em vários municípios e judeus que estão de passagem pela cidade por diversos motivos.

Estamos cientes do grande impacto positivo que isto trará para os beneficiários, bem como para os benfeitores, por isso rezamos para que HaShem lhes conceda muitas Brachot, Hatzlachá e Shalom Beit, e nos dê a força necessária para que juntos construamos esta Mikve e melhoremos a vida judaica da comunidade.

Estão quase a acabar; só são necessários mais $3000 para completar a mikve! Pode participar nesta importante mitzva enviando hoje mesmo a sua generosa contribuição!

Clique aqui para fazer o seu donativo para a mikve!

 

Por que as mulheres judias devem cobrir a cabeça, quando estão casadas?

33ba84db241ba4e911702e3de4a73e27_780X263

PERGUNTA –> Por que as mulheres judias devem cobrir a cabeça, quando estão casadas?

RESPOSTA –> A Tradição Oral Judaica ensina que uma mulher que vai a feira com a cabeça descoberta, está ignorando a religião judaica. O Talmude inclusive debate se esta é uma proibição da própria Torá, ou uma lei imposta pelos sábios para afastar o homem do pecado, de qualquer maneira, todos, aceitam que se trata de uma violação da lei judaica, sendo, inclusive, uma razão válida para o marido pedir o divórcio.

A base para a argumentação de que se trata de uma proibição da Torá, é da porção bíblica que relata sobre a mulher suspeita de trair o marido que era trazida ao Templo para jurar que não o fez, a Sotá. Nesta porção, está escrito “e descobrirá a cabeça da mulher”, que nos leva a entender que, toda mulher casada deve estar com a cabeça coberta, e, o ato de descobrir sua cabeça no Templo, parece nos ensinar que tal atitude que gerou uma suspeita de adultério ao marido, não é digna de uma mulher casada.

O Talmude ensina também que um homem não deve ler a reza santa do Shemá Israel, na frente de uma mulher que está com a cabeça descoberta, e a razão para isso é a de que o cabelo da mulher pode ser bastante sedutor e este não coneguirá se concentrar.

Desta maneira, podemos entender que o cabelo da mulher é bastante sedutor e constitui uma parte essencial da beleza feminina. Assim sendo, as mulheres judias ao cobrirem suas cabeças após o casamento, o fazem por recato e discrição.

Read more