TU B’SHEVAT AO REDOR DO MUNDO – 2022

TU B’SHEVAT AO REDOR DO MUNDO – 2022

A festa judaica de Tu B’Shevat, ou, literalmente, o 15º dia do mês hebraico de Shevat, também é chamado de Rosh HaShanah La’Ilanot, que significa “Ano Novo das Árvores”. Plantar árvores, comer frutas, fazer ‘seders’ especiais para a festa e outras celebrações da natureza e das árvores são algumas das atividades que acontecem em Israel e no mundo.

Nesta celebração, em Israel e nas comunidades de todos os lugares do mundo, as pessoas apreciam os frutos das árvores – especialmente os das sete espécies da Terra de  Israel. Outra atividade omnipresente de Tu Beshevat é a plantação de árvores, o que envia uma mensagem de solidariedade às gerações futuras (que serão as únicas a apreciar a plantação feita hoje) e enfatiza o lado do regresso à natureza do judaísmo, que deve andar de mãos dadas com o estudo da Torá e a oração.

Enquanto lutamos contra o clima gelado, alguns se perguntam porque esta nossa festa das árvores é no inverno. É porque os feriados judaicos seguem os ciclos agrícolas em Israel. Sim, é inverno, mas é precisamente no meio do inverno que as árvores em Israel começam a florescer.

As nossas comunidades ao redor do mundo têm comemorado a festa, independentemente do clima e do frio. E temos muitas fotos…

Veja as fotos clicando aqui neste link!

Plantando árvores em honra a Tu B’Shvat

Plantando árvores em honra a Tu B’Shvat

Os alunos do Rabino Elisha Salas, emissário da Shavei Israel para Portugal e Espanha, decidiram adotar o belo costume de plantar árvores no feriado de Tu B’Shvat.

Em Tu B’Shvat celebramos o ano novo das árvores, e a Torá compara o homem como a árvore do campo. Plantar uma árvore é uma mensagem de solidariedade para com as gerações futuras, que somente estas terão a árvore plantada na sua glória, quando ela crescer.

No domingo passado – desafiando as respectivas chuva, neve e frio – as comunidades de Alicante, Belmonte e Lisboa saíram ao encontro da natureza.

Em Belmonte, as festividades começaram cedo, na véspera do Shabat. Os estudantes reuniram-se com o Rabino Salas e durante o dia sagrado de descanso, realizaram um tradicional “seder” (ritual) repleto de saborosas frutas e vinhos.

O Rabino Salas voltou na própria sexta-feira à tarde de Israel, após ter participado de uma Feira de Turismo, realizda pelo Ministério do Turismo, promovendo a Red de Juderías Portuguesa, rota turística que passa por todos os locais judaicos históricos. Mas não havia porque se preocupar! Os diligentes estudantes do rabino prepararam todo o Shabat, cozinharam, receberam os convidados, prepararam a mesa festiva do Beit HaAnussim (centro de estudos da Shavei Israel em Belmonte) e até prepararam um guia em Português para oficiar o seder, segundo a antiga tradição cabalística.

Aqui apresentamos algumas imagens do grupo de Belmonte plantando uma árvore:

A seguir, Lisboa:

E enfim, Alicante:

Feira de Turismo: