Parasha da semana – Vaigash

A Parsha começa no meio da história. Yosef acabou de dizer a Yehuda e a todos os irmãos que Binyamin,  o ladrão, se tornará escravo de Yosef. Todos os outros estão livres para ir embora. A nossa Parsha começa com o longo e apaixonado apelo de Yehuda a Yosef para ele permitir que Binyamin volte para casa, enquanto Yehuda assumirá o seu lugar como escravo. Yosef não pode mais. Ordena a todos que saiam. E diz aos seus irmãos: “Eu sou Yosef”. Ele diz-lhes que tragam Yaakov. O faraó envia os irmãos a casa com carruagens para trazerem Yaakov e o resto da família. Yaakov reune-se com Yosef. Toda a família se instala em Goshen. Yaakov conhece o faraó. A fome piora. Yosef adquire todo o Egito para o faraó.

1ª Aliá (44:18-30) Yehuda implora a Yosef: este é o querido filho do nosso pai. Quando nos pediste para trazê-lo aqui, dissemos-te que o nosso pai ficaria de coração partido se o filho o deixasse. Quando precisámos de comprar comida, o nosso pai disse-nos que, se algo acontecesse com Binyamin, ele desceria às profundezas. E agora, se eu voltar para o meu pai sem o rapaz, e como a sua alma está ligada à dele…

A aliá termina suspensa no ar. Yaakov e Binyamin, as suas almas estão ligadas… Não poderia haver melhor maneira de transmitir o drama: terminando a aliá com as almas amarradas.

Yehuda ganha liderança neste momento dramático. Ele está a assumir a responsabilidade. Ele ainda não o disse, mas fá-lo-á na próxima aliá – ele fará qualquer coisa para garantir o regresso de Binyamin a casa. Toda a sua argumentação é a preocupação com o pai. O seu pai morrerá de coração partido, perdendo os únicos 2 filhos da sua querida esposa.

Mas, embora Yehuda seja o único ator nesta aliá e embora as suas ações sejam heróicas e poderosas, há um ator silencioso: Yosef. Vamos colocar-nos no lugar de Yosef. Quando nós ouvimos as palavras de Yehuda, o assunto é familiar para nós, porque já conhecemos a história toda até aqui. Estávamos lá quando os irmãos voltaram para casa, ouvimos as interações com Yaakov e a sua angústia ao pensar na partida de Binyamin.

Mas Yosef não sabe nada disso. O que aconteceu quando eu nunca voltei para casa? O meu pai sentiu dor? Ele sentiu a minha falta? Nós sabemos que Yaakov ficou inconsolável quando os irmãos lhe levaram a túnica ensanguentada. Mas Yosef não sabe. Tudo o que aconteceu depois de ele ter sido atirado ao  poço é um espaço em branco para ele. O meu pai está vivo? O que sabe ele sobre o que me aconteceu? Porque não veio procurar-me?

O que Yehuda diz a Yosef é como o levantar de um véu  – Yosef fica a par do que o seu pai pensa que lhe aconteceu, e do quanto o seu pai ama Binyamin, que é para Yaakov como um Yosef substituto. O momento em que Yosef se revela aos irmãos é dramático, e é dramático também para Yosef. É um vislumbre da casa do seu pai, uma casa da qual ele nada sabe há 22 anos. Esta é a primeira vez que ele fica a saber que o seu pai ficou de coração partido com o que acreditava ter sido a morte de Yosef. Ele não me procurou porque achava que eu tinha morrido.

2ª Aliá (44:31-45:7) Yehuda garantiu o retorno de Binyamin. Ele não suportará ver a dor de Yaakov. Yehuda permanecerá em seu lugar como escravo. Yosef não aguenta mais. Ele ordena que todos os outros saiam. Sozinho com os seus irmãos, diz-lhes: Eu sou Yosef, vosso irmão. O nosso pai ainda vive? Os irmãos ficam em choque. Ele garante que a sua venda para o Egito era o plano de De’s para salvar a família da fome.

O que disse Yehuda, que fez com que Yosef não pudesse aguentar mais? Os comentaristas lêem isto no contexto da intenção de Yosef ao longo da história. Porque  acusou ele os irmãos de serem espiões? E exigiu que eles lhe levassem Binyamin? E mandou colocar o seu cálice no saco de Binyamin? Parece que ele está a tentar recriar a cena do crime. Eles venderam o seu irmão Yosef como escravo. Venderiam também Binyamin como escravo, ou arrependeram-se? A oferta de Yehuda para ficar em lugar de Binyamin é uma vitória, teshuva.

Poderia ser entendido de forma totalmente diferente. Binyamin é o substituto de Yosef na família. Sem Yosef, Binyamin assume o seu lugar. Quando Yehuda fala do quanto Yaakov ama Binyamin, Yosef não ouve Binyamin, ouve Yosef. Para Yaakov, Binyamin é um substituto de Yosef. O amor de Yaakov por Binyamin é na verdade o seu amor por Yosef na ausência dele. Yosef, ao ouvir falar do amor do seu pai por ele, não aguenta mais. Ele precisa não apenas de ouvir, mas de ver o pai. E é isso que ele diz aos irmãos.

3ª Aliá (45:8-18) Yosef continua: De’s enviou-me para ser ministro no Egito. Rápido, ide dizer ao pai que Yosef é governante no Egito. E para ele vir. Estabelecer-vos-eis em Goshen. Dizei ao pai, trazei o pai. Ele abraça e beija Binyamin, abraça e beija os irmãos. O faraó toma conhecimento e é favorável. Ele ajuda a facilitar a viagem de Yaakov.

Yosef é chamado de Yosef Hatzadik não apenas porque resistiu aos avanços da esposa de Potiphar. Ele menciona De’s 4 vezes. Fala de De’s e acredita que tudo pelo que passou faz parte  do Seu plano. Ele ignora as suas dores pessoais olhando para o Divino. A sua ascensão ao governo do Egito não é ele; é o plano de De’s. Ele não nega a sua posição poderosa, mas vê-se apenas como um peão na Mão Divina para ajudar a sua família a sobreviver.

4ª Aliá (45:19-27) O faraó fornece carruagens para trazer Yaakov. Yosef oferece comida e roupa aos seus irmãos e animais carregados de provisões ao pai. Os irmãos dizem a Yaakov que Yosef está vivo e que é governante no Egito. O coração dele quase que pára. O espírito dele revive.

Porquê Yosef oferece roupas aos irmãos? E, se Yaakov deve vir rapidamente para o Egito, porquê enviar-lhe animais carregados de alimentos?

Os irmãos pegaram na túnica de Yosef; Yosef dá roupas aos irmãos.

E os sonhos. Yosef sonhava com feixes de trigo a curvarem-se a ele. E com estrelas a curvarem-se a ele. Agricultura e energia. Yosef envia uma mensagem a Yaakov: Eu sou o governante. E olha para a riqueza agrícola. Os sonhos tornaram-se realidade. Mas não na terra de Israel. Na terra do Egito.

5ª Aliá (45:28-46:27) Yaakov faz oferendas em Beer Sheva. De’s chama-o: Yaakov, Yaakov. E ele diz: Hineni. Não tenhas medo. Eu descerei contigo e trazer-te-ei de volta. Toda a família desce. A Torá lista a genealogia da família: as 70 almas que foram para o Egito.

Esta aliá simples muda tudo. As reviravoltas da história dos irmãos agora são vistas no seu todo; a câmara muda, de um primeiro plano para uma vista geral. Yaakov está a pensar na história judaica. Avraham foi informado de que os seus filhos serão escravos numa terra estrangeira durante 400 anos. Yaakov, ao mesmo tempo que está ansioso por ver Yosef, está nervoso em mudar toda a sua família para o Egito. Voltarão algum dia? Será ele culpado de abandonar a promessa de que os judeus viverão na terra de Israel?

De’s chama-o, com aquela frase que soa a drama: Yaakov, Yaakov. Hineni. De’s tranquiliza-o; Eu trazer-te-ei de volta.

E, no próximo parágrafo, a genealogia começa e termina com a mesma frase: Estes são os Bnei Yisrael que vieram para o Egito. A história judaica agora deixa a terra de Israel. E não retornará durante todo o resto da Torá. Yaakov tinha razão no seu receio. Este é o momento do exílio do povo judeu da terra de Israel.

6ª aliá  (46:28-47:10) Yaakov e Yosef reunem-se, com abraços e lágrimas. Yosef faz um plano cuidadoso com os irmãos. Eles devem dizer ao faraó que são pastores. Estabelecer-se-ão em Goshen. O faraó concorda com o plano de Yosef. Yaakov abençoa o faraó.

A dramática reunião tem 2 versículos. Um pouco dececionante. Yosef organiza tudo com sucesso para que a sua família seja preservada, tanto materialmente quanto permanecendo juntos e longe dos egípcios.

Oh, que amarga ironia. Porque nós sabemos o que vem a seguir. A Torá já passou adiante da história de Yosef, dos seus irmãos e do seu pai. A Torá está agora a descrever a história do Êxodo do Egito. Sabem como começou a história do Êxodo? Yosef mudou a sua família toda para o Egito. Ele estabeleceu-os com sucesso. Talvez com demasiado sucesso?

7ª Aliá (47:11-27) Yosef sustenta a família. A comida no Egito torna-se escassa; tudo é precário. Yosef adquire ouro, gado e terra para o faraó. Exceto a terra dos sacerdotes. As pessoas tornam-se escravas do faraó. Yaakov e a família moram em Goshen, criam raízes lá e prosperam.

A ironia continua. Yosef cria um faraó extremamente poderoso: dinheiro, gado, armazéns de alimentos, escravos. Controlo sobre todo o Egito. Que ironia: Yosef criou o primeiro capítulo da história do Egito. Um faraó extremamente poderoso. Todo o povo judeu no Egito. Lembrem-se de Yosef Hatzadik, assim chamado porque viu o plano de De’s. Como ele disse aos seus irmãos, “De’s colocou-me aqui para vos salvar no tempo da fome.” Bem, Yosef estava errado. Ele só viu o capítulo 1 da história. A verdadeira história é que De’s colocou-me aqui para vos trazer a todos para o Egito, para solidificar o poder do faraó. Isso resultará em serem todos escravos. E em deixarem o Egito no meio de sinais e maravilhas. Yosef é um peão, sim. Mas numa história muito maior do que ele pode imaginar.

Leave a Reply

Your email address will not be published.