Parasha da Semana – Toldot

Parasha da Semana – Toldot

Pelo Rav Reuven Tradburks

Esta é a parashá da vida de Yitzchak e Rivka. Rivka tem gémeos, Esav e Yaakov. Yaakov compra a primogenitura de Esav. Yitzchak vai para Guerar num período de fome, é instruído a não deixar a terra, cava os poços que Avraham cavou e renova o pacto com Avimelech. Yitzchak é idoso, planeia dar a bênção a Esav, mas é enganado por Yaakov. Esav quer matar Yaakov. Yaakov viaja para Padan Aram para não casar com uma mulher de Canaã.

1ª Aliá (25: 19-26: 6) Yitzchak tinha 40 anos quando casou com Rivka. Ele ora por ela, pois ela é estéril. Rivka está preocupada com a sua gravidez, foi-lhe dito que tem duas nações no seu ventre e dá à luz quando Yitzchak tem 60 anos. Yitzchak ama Esav, Rivka ama Yaakov. Yaakov compra o direito de primogenitura de Esav por um tacho de sopa de lentilhas. Yitzchak viaja para Gerar num período de fome. D’us diz-lhe para não ir para o Egito, mas para habitar na terra, pois esta foi-lhe prometida.

Esta é a parashá da sucessão. Yitzchak agora assumiu o lugar de Avraham, Rivka assumiu o de Sarah. E já nasceu a próxima geração. Mas Rivka fica a saber que tem duas nações no seu ventre. Esta revelação que lhe foi feita é crucial para a compreensão da história posterior, de Yaakov a roubar a bênção destinada a Esav.

Quando lemos as histórias da Torá, ficamos em clara desvantagem. Porque já sabemos como acaba a história. Afinal, lemos a Torá todos os anos e já conhecemos essas histórias muito bem. Mas é extremamente importante lermos as histórias como se fossem em tempo real, como se não soubéssemos o fim. Rivka sabe que os seus dois filhos são duas nações. Mas isso é tudo o que ela sabe. O que significa isso? Isso significa, como dizemos coloquialmente, «Tel Aviv e Jerusalém são 2 países.» Bem, na verdade não. Mas são como 2 países. É isso que duas nações significa? Rivka realmente não tem duas nações no seu útero; tem dois 2 exemplos muito diferentes, mas ambos são judeus. E assim, tanto Esav quanto Yaakov farão parte do povo judeu, só que serão tipos de judeus muito diferentes. Ou significa literalmente duas nações? Um dos seus filhos estará dentro do povo judeu e o outro estará fora. E se ela tivesse que escolher um para estar dentro, bem, ela ama Yaakov – pois ela vê nele o herdeiro de Yitzchak. Ele vai entrar. Esav vai sair.

E Yaakov, o filho que ela ama – bem, ela também lhe deve ter contado este segredo. Se eu estou dentro e Esav fica de fora, então tenho um problema. Porque Esav é o primogênito. Então Yaakov compra a primogenitura de Esav. Garantindo que o plano Divino se materialize.

2ª Aliá (26: 7-12) Yitzchak e Rivka estão em Guerar. Ele diz que ela é sua irmã. Avimelech percebe que ela é sua esposa e desafia Yitzchak. Avimelech instrui todos a não lhe tocarem. Yitzchak semeia naquele ano e o rendimento da colheita é de 100 vezes mais (meah shearim).
Yitzchak, seguindo os passos de Avraham, domina a Parasha. Casou casou com uma mulher que viajou de Padan Aram para a terra de Israel, assim como Sarah. Ela é estéril, como Sarah o era. Ele vai para Geurar num período de fome, como Avraham fez. Ele diz que ela é sua irmã, como Avraham fez.

Mas com diferenças cruciais. Yitzchak semeia colheitas durante a fome. E obtém um rendimento 100 vezes maior. Avraham nunca fez isso. Ele é instruído a não deixar a terra de Israel. Avraham partiu quando foi para o Egito num período de fome. E Yitzchak recebe uma instrução dupla para não deixar a terra: habita na terra (sh’chon b’aretz) e vive na terra (gur b’aretz), instruções que Avraham nunca recebeu.

Novamente, temos que nos colocar em tempo real. Yitzchak coça a cabeça – porque não devo deixar a terra? E o que significa esta ordem duplicada – habitar e viver na Terra?

Yitzchak segue os passos de Avraham com uma variação. Ele está a tomar medidas ativas para construir a infraestrutura de uma nação. Ele presume que vai morar na terra porque a promessa do povo judeu de colonizar esta terra está a cumprir-se no seu tempo. Mas, para construir uma nação, é preciso começar a semear – os pastores não são construtores de nações. Os agricultores é que são. Ele semeia. E o que pensaria o leitor se semeasse uma colheita num período de fome e obtivesse uma produção 100 vezes maior? D’us está comigo. A construção da minha nação  está a ser recompensada pelos Céus. É hora de dar mais passos para construir a nação.

3ª Aliá (26: 13-22) Yitzchak prospera muito, com muitos rebanhos. Cava os poços que Avraham cavou, mas que foram tapados pelos filisteus. Avimelech diz-lhe para se afastar. Ele cava mais poços de Avraham. Finalmente, quando cava poços que não são contestados, declara que está a ser frutífero.

Todos os poços terminam bem. Foram 5 escavações de poços bem-sucedidas. Por um lado, Yitzchak está a seguir os passos de Avraham, cavando novamente os seus poços. Mas os poços são cruciais para a agricultura. O pastor está a fazer a transição para a agricultura, pois a construção da nação exige a agricultura. Esses poços são para o bem-estar da iminente nação judaica. E o povo de Guerar está «em cima» dele – eles sentem o cheiro de um adversário com a intenção de tomar as suas terras. Por isso se opõem aos poços.

4ª Aliá (26: 23-29) Yitzchak viaja para Beersheva. D’us diz-lhe para não temer, pois Ele está com ele, como estava com Avraham. Yitzchak constrói um altar e invoca o nome de D’us. Avimelech vem renovar o pacto, mas, se lhe for causado qualquer dano, o pacto será cancelado.
Yitzchak vai para Beersheva, como Avraham fez. D’us diz-lhe para não temer, como disse a Avraham para não temer. Avimelech faz um pacto com ele, como fez com Avraham. Essas são histórias de Avraham, repetidas agora por Yitzchak. Mas agora Avimelech tem medo de que Yitzchak o ataque. Ele sente que Yizchak está a preparar uma nação – às custas de Avimelech.

5ª Aliá (26: 30-27: 27) Esav casa aos 40 anos e toma esposas cananéias, para consternação de Yitzchak e Rivka. Yitzchak é idoso. Instrui Esav a trazer carne de veado acabada de caçar, após o qual o abençoará. Rivka interfere e instrui Yaakov a imitar Esav. Yitzchak suspeita, mas o disfarce de Yaakov é convincente.

Essa história do engano levanta muitas questões. O que estava Yitzchak a pensar ao escolher abençoar Esav? E o que estava Rivka a pensar, ao frustrar as intenções de Ytzchak?

Novamente, sabemos o resultado. Mas vamos pôr-nos no lugar de Yitzchak. Ele está a preparar-se para a construção iminente da nação. Semeou. Cavou poços de água. Ele está a olhar para o futuro. A construção da nação não requer apenas crescimento económico. Requer uma liderança militar cuidadosa.

Yitzchak acha que os seus dois filhos vão liderar a próxima geração do povo judeu. Não há razão para pensar o contrário; são gémeos, ambos nascidos da mesma mãe. E são líderes complementares: Yaakov é o líder atencioso. Mas o poder militar não é com ele. É com Esav. Um ótimo par. Assim como Avimelech tem Phicol, o seu general, Yaakov terá Esav como seu general.

Yitzchak não pretende abençoar apenas um filho, mas ambos. Ele pretende abençoar Esav em assuntos mundanos, a força de Esav. Para complementar Yaakov, não para o substituir.

Rivka vê tudo de forma diferente. Porque ela recebeu essa mensagem quando estava grávida – duas nações, não uma. E se o povo judeu vai ser um dos meus dois filhos, não vai ser Esav.

6ª Aliá (27: 28-28: 4) Yitzchak dá a bênção a Yaakov. Esav chega logo depois. Quando o engano é descoberto, Esav fica furioso, com a intenção de matar Yaakov. Rivka insta Yitzchak a enviar Yaakov a Padan Aram para encontrar uma esposa – e salvar a vida.

A bênção, destinada a Esav, é para ter uma bênção agrícola dos Céus. E poder. Na mente de Ytzchak, o povo judeu terá que ter sucesso económico, bem como destreza militar. E essa é a bênção para Esav – um parceiro perfeito para Yaakov, o líder atencioso.

No entanto, Yaakov recebe a bênção em vez de Esav. Rivka segue os passos de Sarah: Sarah baniu Yishmael e D’us disse a Avraham para a ouvir. Rivka, à sua maneira, bane Esav. E Yitzchak sabe que no fim ela está certa; que apenas um dos seus filhos herdará a aliança, o outro não.

7ª Aliá (28: 5-9) Esav vê que as mulheres cananeias que tomou são mal vistas. Casa com a filha de Yishmael.

Esav casa aos 40 anos, como Yitzchak. Toma uma filha de Yishmael, como Yizchak casou com uma familiar. Mas não basta seguir os passos – também é necessário seguir a palavra. Ao tentar seguir os mesmos passos, ele simplesmente não entende que precisa seguir também a mesma palavra. Como tal, ele não será a próxima geração do povo judeu.

Leave a Reply

Your email address will not be published.