O 3.000º Bnei Menashe pousa em Israel

Zeev-Elkin-Bnei-Menashe-courtest-Elkin-635x357-300x168Um novo grupo de imigrantes da Índia chegou ao Estado Judeu na última quinta-feira, o último de uma série de vôos da ìndia com destino a Israel para os descendentes da “auto-proclamada” bíblica tribo perdida de Israel.

Setenta e oito Bnei Menashe aterrisaram no aeroporto Ben Gurion, de acordo com o Presidente da Shavei Israel, Michael Freund, cuja organização tem trabalhado com a comunidade e, têm sido fundamental na organização desta Aliá. É o primeiro de uma série de três vôos, sendo que os outros dois, ocorrem na próxima semana, trazendo os cerca dos 250 novos imigrantes.

O grupo desta última noite de quinta-feira fez o número de novos imigrantes Bnei Menashe vivendo em Israel, alcançar 3.000.

A última grande Aliá dos Bnei Menashe aconteceu em Novembro.

A Shavei Israel recorreu a uma campanha de “crowdfunding” (financiamento coletivo) para arrecadar os fundos necessários para a imigração deste grupo.

“Alguns doadores grandes que fizeram a maior parte da Aliá possível não estão disponíveis neste momento para ajudar”, anunciava uma declaração na página principal da Shavei Israel.

Os imigrantes foram recebidos em uma cerimônia onde o Ministro da Absorção, Ze’ev Elkin (Likud), aonde o ministro esperava que sua própria experiência como imigrante da Ucrânia, poderia motivar os recém-chegados.

“Vinte e cinco anos atrás, quando eu tinha apenas 18 anos de idade, eu estava sentado exatamente neste ponto aonde vocês agora estão”, o ministro lembrou.

Os recém-chegados farão parte do primeiro grupo de Bnei Menashe a estabelecer-se nas Colinas de Golã, algo que o Ministro Elkin chamou de um “momento histórico”, uma vez que o Golã é parte da terra de Israel repartida para a tribo de Menashe, na Bíblia.

“Vocês acabam de ganhar de volta sua tradição. Eu desejo para vocês uma absorção bem sucedida, e que em mais 25 anos, talvez, um ministro de absorção possa sair dos Bnei Menashe, parar aqui e receber novos imigrantes”, disse Elkin.

O antigo rabino chefe sefaradita, Rav Shlomo Amar, reconheceu, em 2005, os Bnei Menashe como uma tribo perdida, embora tenha insistido que estes devam passar por uma conversão formal para serem reconhecidos como judeus.

A Aliá em massa da comunidade havia sido interrompida por alguns anos antes de ser reiniciada em 2013. Algo como 7.000 Bnei Menashe vivem na Índia, de acordo com a Shavei Israel.

Leave a Reply

Your email address will not be published.