Não depende de você terminar o trabalho, mas…

“Não depende de você terminar o trabalho, mas não por isso você está isento de fazê-lo” (Pirkei Avot – Ética dos Pais)sleeping-300x199

À primeira vista, esta não parece ser uma boa receita para a moral da pessoa. Afinal, se você sabe de antemão que não conseguirá terminar o trabalho, então por que decidirá começa-lo?? Certamente, não com muito entusiasmo.

Tudo o que podemos fazer é nos esforçar!?

Para responder a esta questão, devemos olhar uma outra fonte do Talmud (Tratado de Sucot) que diz: “Se alguém disser: ‘Eu me esforcei mas não encontrei (resultado)’ – não acredite nele. Mas se disser: ” Eu me esforcei e encontrei (resultado)’- você pode acreditar.”

A resposta é que a realização ou o sucesso não está em nossas mãos. É algo que, simplesmente, encontramos. É um presente de D’us! Tudo o que você possui é algo que D’us permite que você tenha, não algo que você tenha criado através de seu próprio esforço. É por isso que o Talmud ensina que se você faz o esforço, você vai encontrar, pois, embora o esforço não crie a realização, ele nos move no sentido de “encontrar” aquilo que D’us quer nos dar!

Isso responde a nossa pergunta original:

Como é possível começar um trabalho sabendo que você não poderá terminá-lo?

A resposta está contida nestas mesmas palavras. É impossível terminar qualquer trabalho, pois terminar o trabalho é o papel de D’us e não o seu. Tudo o que podemos fazer é tentar e se esforçar para que D’us Faça o resto.

Esta é a razão pela qual a desculpa de que “não terminaremos o trabalho” não nos isenta de se responsabilizar por ele e começá-lo. Uma vez que a conclusão que está nas mãos de D’us, é uma consequencia do esforço adequado que colocamos!

Leave a Reply

Your email address will not be published.