Michael Freund na rádio AM

Nachum Segal, da Nachum Segal Network, entrevistou Michael Freund, o presidente e fundador da Shavei Israel, sobre a aliá dos Bnei Menashe e dos judeus chineses de Kaifeng, num programa de rádio ao vivo desde Jerusalém.

Durante a sua entrevista, Michael falou acerca de importantes questões sobre a História e a situação atual das comunidades de judeus perdidos e ocultos por todo o mundo, comparando as dificuldades enfrentadas face à confirmação da sua ligação com o judaísmo e ao processo de conversão formal, no passado e hoje em dia. Michael sublinha que hoje em dia, em que Israel é uma nação soberana na sua própria terra, é muito importante encontrar mecanismos dentro do quadro da Halachá para podermos ser cálidos e abertos e dar as boas-vindas àqueles que querem fazer parte do povo judeu, especialmente quando estamos a falar de descendentes do povo judeu.

Michael mencionou particularmente duas comunidades com as quais a Shavei Israel está a trabalhar presentemente: os Bnei Menashe e os judeus chineses de Kaifeng. Enquanto os primeiros tiveram bastante sucesso em fazer aliá e se integrarem na sociedade israelita servindo no exército, acedendo a novas profissões e estudando em universidades israelitas, os judeus de Kaifeng estão a enfrentar mais problemas, devido ao regime político na China e às restrições sociais naquele país. Cerca de vinte e cinco judeus chineses completaram com êxito a sua conversão completa do Rabinato de Israel, e fizeram aliá com a ajuda da Shavei Israel.

Resumindo a sua experiência como presidente da Shavei Israel, Michael diz: “De facto uma das facetas mais inspiradoras do trabalho que faço é viajar por todo mundo e ver estas comunidades de locais tão remotos que fazem esforços enormes para manter as práticas e as tradições judaicas e que têm tanto amor por Eretz Israel, a terra de Israel. Ao trazê-los para aqui eles fortalecem-nos, o que é verdade, mas também nos inspiram. Inspiram-nos a sermos melhores e recordam-nos quais são as coisas verdadeiramente importantes.”

Para ouvir a entrevista completa em inglês, clique aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.