Levando a tradição adiante

Um dos trajes tradicionais usados pelas mulheres no estado de Mizoram, no nordeste da Índia, é um vestido chamado “puan”. Os puans sempre foram uma parte intrínseca do guarda-roupa de Mizoram. Depois de o povo Mizo ter passado da “Siapsuap” (uma saia de palha) para vestuário  de tecido, o puan tornou-se uma peça de vestuário usada por ambos os sexos. Era usado simplesmente enrolado à volta do corpo, debaixo dos braços. Outros tipos de puan eram usados como roupa de cama e xailes. No século XX, os homens já raramente usavam puans, já que as calças se tinham tornado a peça de roupa da moda, e eram mais populares. No entanto, as mulheres continuaram a usar puans, embora agora fosse usado no estilo sarong, enrolado na cintura com uma blusa por cima; uma prática que se mantém até hoje.

Um puan normalmente tem cerca de 140 a 152 cm de comprimento e 122 cm de largura. Existem hoje mais de 30 variedades de puans, e as diferentes tribos têm as suas próprias versões, cada uma diferenciada pelos seus motivos e riscas que marcam significados culturais através dos padrões tradicionalmente tecidos, tais como flores de gengibre, estrelas, rosas ou pele de tigre.

O mais conhecido e intrincado dos puans Mizo é o “puanchei”. Usado em danças festivas e outras ocasiões especiais, é a posse mais valorizada de uma mulher Mizo. Curiosamente, mesmo nos tempos atuais, uma mulher não se casa sem um puanchei. Hoje em dia, os puans também são transformados em bolsas para lembrar e manter a cultura Mizo viva. E não apenas para as mulheres: os homens às vezes também as usam, para carregar o seu talit. Afinal, os puans serviram como repositório da história e da cultura, da sabedoria e dos costumes do povo Mizo de uma maneira esteticamente agradável, prática e útil.

Leave a Reply

Your email address will not be published.