Kasher em Belmonte – Sob a supervisão da Shavei Israel

Viajantes que respeitam a alimentação Kasher e estiverem de viagem por Belmonte, Portugal não precisarão, em breve, se preocupar em checar ingredientes, evitando alimentos que mist12805782_10154665293048636_835454098197319804_nuram leite e carne, ou algo claramente treif (não kasher). O emissário de Shavei Israel para a região, o Rabino Elisha Salas está trabalhando em conjunto com o  hotel de 27 quartos, e três estrelas, o Hotel Har Sinai (Monte Sinai) em Belmonte, com a intenção de torná-lo kasher. O hotel está focado nos turistas que vêem em Belmonte um destino, cada vez mais, procurado.

Há quinhentos anos atrás, a cidade central portuguesa de Belmonte possuía uma próspera comunidade judaica – que durou até seus membros serem forçados a se esconder ou se converter ao catolicismo. Hoje, os descendentes daqueles judeus – os Bnei Anussim – estão gradativamente redescobrindo e reabraçarando sua herança escondida. Entre estes está a família Morão, da qual escrevemos neste artigo.

O pai de Luis Morão, Antonio, ajudou a restabelecer a comunidade em 1976. Vinte e cinco anos depois, a sinagoga da cidade reabriu para servir os 100 judeus de Belmonte, bem como os visitantes que procuram mergulhar mais profundamente dentro desta fatia fascinante da história judaica portuguesa. A sinagoga é aberta ao público, assim como é também o pequeno museu judaico da cidade.

Além de turistas, o Hotel Har Sinai é destinado a ser usado por estudantes do Rabino Salas, que vêm de todo Portugal para estudar Torá com ele e para aprender mais sobre suas raízes. Localizado perto da comunidade Bnei Anussim em Belmonte, o hotel irá oferecer tarifas especiais para estudantes, tanto de alojamento quanto refeições, e vai patrocinar atividades especiais no Shabat e nas festas judaicas.

O Rabino Salas se reuniu com a gerência do hotel no mês passado e os membros da comunidade judaica foram receber o Rabino Salas, como vemos na foto abaixo.
Belmonte-kosher-hotel-2-1024x576

Além de seu trabalho com o hotel, o Rabino Salas também fornece supervisão kosher a um padeiro local para garantir que a comunidade tenha Chalot (pães trançados usados no Shabat) frescas todas os sexta-feira, e ele supervisiona também uma série de outros produtos kasher, incluindo óleo, vinho e queijo.

Belmonte está à duas horas de viagem ao norte da capital Lisboa. Se você estiver interessado em visitar o centro de Portugal e aprender mais sobre a esta história judaica, Belmonte é uma excelente base!

One thought on “Kasher em Belmonte – Sob a supervisão da Shavei Israel

  • March 17, 2016 at 9:51 pm
    Permalink

    Shalom , bem que eu gostaria de viajar mas estou doente a 10 anos, por causa da saúde não posso viajar. Sofro do coração, pulmão, diabete, labirintite, tiroide, etc.
    Também digo que tentei buscar informações sobre minha raiz judaica, mas não conheço parente aqui no brasil, já que meu bisavô ao chegar no brasil trocou seu sobrenome para não ser
    identificado e nunca disse o sobrenome verdadeiro a nós. Meu sobrenome Chaves como já disse é falso.
    as única informações que tenho de minhas raiz por parte de pai é que meu bisavô veio escapando de perseguições do catolicismo em Portugal, naquela época, meu pai tinha medo de contar a verdade para nós. Só lembro que ele desmentia o catolicismo dizendo que os antepassados foram obrigados a seguir o catolicismo, e que o dia de descanso estabelecido por Deus era o sábado, ensinava desenhar a estrela de Davi, enfim ele tinha manias que não teria naquela época como ele saber, desde o fato de ele ter trocado sobrenome nunca ficou tão claro, ele tinha medo de contar a verdade.
    Por lado de mãe eu tenho parentes eles são de origem iáliano, é sobrenome: Bortoncello.
    por outro lado encontrei no livro raiz judaica que o, sobrenome Bassani é judeu vindo da Itália, minha mulher tem o sobrenome Bassani por parte da mãe dela, foi uma descoberta e tanto. Minha esposa e eu desde criança sempre fomos odiado pelas pessoas, invejados etc
    por natureza sempre fomos agarrado na fé em Deus, temos uma história meio parecida, as pessoas parece perseguir nós sem que eles mesmo saibam o motivo.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published.