Dreidels Kaifeng escritos em mandarim

Em homenagem a Chanucá, a organização sem fins lucrativos Shavei Israel, sediada em Jerusalém, projetou e produziu centenas de dreidels com letras em mandarim para os judeus chineses de Kaifeng, China, bem como para 20 membros da comunidade que já fizeram Aliya para Israel com a ajuda da organização.

Kaifeng é uma cidade na província central chinesa de Henan, localizada a sudoeste de Pequim, e é o lar de centenas de descendentes de uma comunidade judaica que viveu lá por mais de um milénio. Os dreidels são provavelmente os primeiros que têm texto em chinês, que aparece da seguinte forma:

伟大 的 – Grande; 奇迹 – Milagre, 发生 过 – Aconteceu; 这里 曾 – aqui.

De acordo com o fundador e presidente da Shavei Israel, Michael Freund, os primeiros judeus a se instalaram em Kaifeng, uma das antigas capitais imperiais da China, eram comerciantes judeus iraquianos ou persas que viajaram ao longo da Rota da Seda no séc VII ou VIII. A comunidade cresceu e prosperou, e em 1163 construiu uma grande sinagoga, que foi renovada várias vezes ao longo dos séculos. “No seu auge, durante a Dinastia Ming, Kaifeng tinha até 5.000 judeus”, disse Freund.

Freund explica que os casamentos mistos generalizados e a assimilação finalmente  venceram, e a morte do último rabino da comunidade no início do século XIX foi o prenúncio do fim da comunidade enquanto entidade coletiva. A sinagoga, que existia há 700 anos, foi destruída por uma série de enchentes que atingiram a cidade em meados do século XIX. De acordo com ele, existem atualmente cerca de 1.000 pessoas em Kaifeng que são identificáveis ​​por meio de árvores e registos genealógicos como descendentes da comunidade judaica da cidade.

“Os judeus chineses de Kaifeng são um elo vivo entre a China e o povo judeu”, disse Freund. “Apesar das severas restrições que lhes têm sido impostas pelo governo chinês nos últimos anos, os descendentes de judeus chineses estão ansiosos por aprender mais sobre a herança dos seus antepassados, ​​e esperamos que estes dreidels em língua chinesa que preparámos para eles lhes tragam felicidade e luz durante Chanucá. ”

link para o artigo original em Inglês:

https://www.sdjewishworld.com/2021/11/29/kaifeng-dreidels-inscribed-in-mandarin/

Fotografia de Chaya Castillo

Leave a Reply

Your email address will not be published.