Celebrando o Dia da Lembrança do Holocausto com a Marcha da Vida na Polônia

Esta semana o mundocelebrou o Yom HaShoah – Dia da Rememoração do Holocausto. Na Polônia, o dia acrescentou significado à anual Marcha da Vida, onde milhares marcham dos campos de concentração de Auschwitz para Birkenau. O emissário da Shavei Israel em Cracóvia, Avi Baumol, descreve a marcha e o memorial deste ano.

O Shabat que antecede a Marcha da Vida é sempre um grande evento no centro judaico da comunidade de Cracóvia.

Centenas de jovens que marcham entram nas salas de aula do JCC para aprender sobre uma parte adicional à história da Marcha da Vida que vem se desenrolando anualmente na última década: a vida judaica contemporânea em Cracóvia!

Este ano, mais de 200 membros do grupo britânico da marcha, liderados por Scott Saunders, vieram ouvir histórias inspiradoras de sobreviventes que escolheram permanecer judeus na Polônia, assim como de jovens poloneses que descobriram suas raízes judaicas recentemente e estão retornando à vida judaica em Cracóvia. Tudo isto à uma curta distância de onde uma das maiores tragédias dos últimos milênios assolou o povo judeu.

Nós, no Centro, começamos nossos discursos para os mais de 2000 manifestantes que aparecem no centro, todos os anos durante a Marcha da Viva, da mesma maneira: “Entendemos a sua missão incrivelmente importante ao vir para a Polônia marchar em memória aos milhões que foram assassinadas. D’us nos livre de diminuir essa experiência santificada. Mas esperamos que encontrem a capacidadepara esculpir um pequeno espaço em sua consciência para outra dimensão que sentimos essencial na história – o renascimento da vida judaica na Polônia, de maneira geral, e em Cracóvia em particular”.

Sim, o principal objetivo da Marcha é lembrar o passado, mas devemos sempre reconhecer que nós, judeus, não nos definimos pela morte e pela destruição. Pelo contrário, pela sobrevivência e nossa capacidade de superar nossa adversidade e continuar vivendo, até prosperar. Nunca esquecemos, mas também não deixamos o passado ditar nossas vidas e eclipsar nossa perspectiva de um futuro judaico.

Que notável mensagem é quando o contingente britânico da marcha entra em nosso centro, abraça nossos judeus, velhos e jovens, e nos contam quanto inspirados ficam ao ouvir nossas histórias de coragem, heroísmo e perseverança. Eles também ouviram que graças ao judaísmo britânico, liderado pelo World Jewish Relief, o JCC surgiu há 9 anos, inaugurado em 29 de abril de 2008 pelo Príncipe de Gales.

Mas reconhecemos que a imagem completa desta viagem só é visualizada por, ainda, uma pequena porcentagem dos manifestantes. A maioria não sabe que na Polônia moderna está ficando cada vez mais fácil e mais seguro ser judeu, o que contrasta fortemente com muitos outros lugares da Europa onde o antisemitismo aumenta. Num evento, ouvi um rabino se levantar na frente de centenas de crianças e falar sobre como ‘os goyim ainda querem nos matar’. Eu ainda sinto o ressentimento que algumas pessoas têm em relação aos poloneses, mesmo quando são ajudados por 50 voluntários poloneses não judeus ativos no nosso centro.

Esperamos que mais e mais manifestantes tomem a mensagem do contingente britânico, um grande grupo que compreende a importância de uma imagem mais abrangente da história polonesa judaica – mil anos de vida judaica na Polônia, uma tragédia de proporções épicas que quase aniquilou inteiramente a vida judaica e a habilidade milagrosa para os judeus da Polônia sobreviverem e reconstruírem suas vidas, não apenas em Israel, não apenas em todo o mundo, mas até mesmo “no caminho de Auschwitz”, lembrando-nos do poder do espírito judaico e da contínua mensagem de esperança.

Aqui estão algumas fotos da Marcha da Vida, com os participantes reunidos em Cracóvia no fim de semana antes da própria marcha.

[avatar]Avi Baumol, emissário da Shavei Israel em Cracóvia[/avatar]

One thought on “Celebrando o Dia da Lembrança do Holocausto com a Marcha da Vida na Polônia

  • April 28, 2017 at 10:54 pm
    Permalink

    Eu me emociono muito quando leio e vejo vídeos no YouTube sobre a história de 6 milhões de judeus mortos, é muita morte, é muita gente é muito desumano. As vezes me pergunto: como pode o ser humano invejar tanto outro ser humano a ponto de matar e ficar com seus bens? É incompreensível, é triste demais!
    Que Adonai proteja todos os judeus!

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published.