PORQUE ESCOLHEMOS O JUDAÍSMO – CONTINUAÇÃO

PORQUE ESCOLHEMOS O JUDAÍSMO – CONTINUAÇÃO

Continuação do artigo sobre a família Bissato (Yehoshua de 45 anos, Chana de 36, e a filha Leah, de 10), que chegaram a Israel vindos de Caxias do Sul, Brasil. O caminho incomum destes ex-pastores na verdade afastaram-nos dos ensinamentos com que cresceram, na direção de um caminho que os levou ao judaísmo. Procuraram por um processo de conversão durante oito anos e estão animados por estarem finalmente em Israel e por começarem esta etapa final da sua jornada ao judaísmo.

“Estamos morando em Israel agora, mas não tomamos isso como garantido.”
“Um pouco da nossa história: Enfrentámos muitos desafios na nossa jornada. Então, finalmente recebemos a oportunidade das nossas vidas por parte da Shavei Israel e começámos a planear a nossa viagem. Depois veio o coronavírus e os ataques a Israel. Tive que fazer vários exames, na verdade tive Corona e minha esposa teve que fazer uma cirurgia. Esperámos mais de um ano até podermos finalmente embarcar num avião e tudo correu bem. Tanta espera e angústia…  Rezámos muito, chorámos muito… mas nunca perdemos a fé!”
“Tínhamos certeza de que chegaria o dia de nossa viagem a Israel. Depois de termos tido que cancelar a viagem três vezes, tudo correu bem. Cada etapa da jornada foi acompanhada de muita emoção e lágrimas, mas desta vez foram lágrimas de alegria e gratidão por vermos nosso sonho realizado!
Quando chegámos ao aeroporto de Ben Gurion, parecia que finalmente estávamos indo para casa. À chegada, fomos calorosamente recebidos por pessoas maravilhosas; temos muito a agradecer.
Logo após a nossa chegada, começámos as aulas no Machon Miriam, o curso de conversão em língua espanhola da Shavei Israel. Os professores são incríveis e têm uma compreensão profunda dos conceitos judaicos. Eles fazem-nos refletir sobre os temas apresentados, e a cada aula aprendemos e crescemos mais. Além disso, fomos recebidos como se fôssemos todos parte de uma grande família, onde todos se preocupam uns com os outros, e tentam ajudar em tudo o que precisarmos.”
“Estamos muito gratos por esta oportunidade, embora ainda tenhamos muitos desafios pela frente. A questão económica é algo que pesa muito sobre nós, claro, enquanto esperamos o privilégio de poder trabalhar em Israel. Embora tenhamos recebido muita ajuda até agora, todas as necessidades básicas como alimentação, aluguer, água, eletricidade e saúde exigem recursos consideráveis. Mas confiamos em De’s, e Ele certamente enviará muitas pessoas boas para nos ajudar. 
Só podemos agradecer a todos por tudo o que já vivemos aqui em Israel. Agora vamos continuar lutando até alcançarmos nosso objetivo final, que é nos converter ao judaísmo e fazer aliá.” ~Yehoshua, Hanna e Leah
Para ajudar a família Bissato e outros como eles que trabalham duro para completar sua conversão, pode fazer o seu donativo aqui neste link, e pode indicar num comentário qual a finalidade do seu donativo. Muito obrigado!
Rabino da Polónia une-se a movimento inter-religioso de solidariedade com o povo ucraniano

Rabino da Polónia une-se a movimento inter-religioso de solidariedade com o povo ucraniano

Há algumas semanas atrás, o prefeito [presidente da câmara] Vitali Klitschko de Kyiv, capital sitiada da Ucrânia, fez um apelo aos líderes religiosos para virem a Kyiv para “tomarem uma posição e assumir a função moral que lhes compete, e assumir orgulhosamente a responsabilidade das suas religiões pela Paz.” 

Finalmente, na semana passada, líderes religiosos de todo o mundo responderam ao apelo de Klitschko. Dezessete líderes e pessoas de fé das principais religiões do mundo, incluindo o emissário da Shavei Rabi Dawid Szychowski, de Łódź, Polónia, passaram dois dias inteiros em Kyiv para se envolver em oração, acompanhamento pastoral e distribuição de ajuda humanitária, além de terem encontros importantes com ativistas pela paz, e líderes religiosos e políticos.

Os organizadores desta primeira delegação inter-religiosa internacional pela paz em Kyiv declararam o objetivo da viagem: “Estamos aqui para exigir que o bombardeamento de cidades ucranianas pare”, disse o Dr. Mateusz Piotrowski, um dos principais organizadores. “Queremos contribuir para fortalecer os corredores humanitários. Também esperamos que as intervenções de líderes religiosos, na forma de vigílias recorrentes pela justa paz noutras cidades ameaçadas por bombardeamentos possam fornecer um importante instrumento de construção da paz – na Ucrânia e noutros lugares”.

O rabino Szychowski ficou muito emocionado com a alegre reação da população local à delegação e com as expressões de unidade e apoio. “Toda a visita foi um sucesso, na minha opinião”, declarou o rabino. “Estou muito feliz por ter participado. A pior coisa é não fazer nada; quando algo nos acontece, queremos que as pessoas ajam. Estou feliz por ter tido a oportunidade de apoiar as pessoas que estão a sofrer lá.”

REFUGIADOS JUDEUS UCRANIANOS: FAZENDO A NOSSA PARTE

REFUGIADOS JUDEUS UCRANIANOS: FAZENDO A NOSSA PARTE

Milhares de judeus ucranianos têm sofrido os efeitos da guerra no seu país. Alguns deixaram as suas casas devastadas pela guerra na Ucrânia, fugindo para países vizinhos. Outros fizeram Aliá, chegando em segurança a Israel. Tendo sido forçados a fugir, muitos vieram praticamente sem nada e agora têm que começar as suas vidas novamente no Estado Judaico. Outros ainda não podem sair e têm se conformado com a situação, muitas vezes contando com o apoio de terceiros, a milhares de quilómetros de distância.

A Shavei Israel, como tantas outras organizações judaicas ao redor do mundo, tem feito a sua parte para ajudar sempre que necessário.

Trabalhando com o rabino-chefe da Ucrânia e a comunidade judaica de Kiev, a Shavei Israel patrocinou ónibus (autocarros) que, até o momento, trouxeram centenas de judeus ucranianos para a segurança de países vizinhos como a Hungria e a Moldávia. Os ônibus têm saído de Kiev, a capital ucraniana, bem como das partes mais atingidas do leste da Ucrânia, como Kharkiv e a região do Donetsk.

A Shavei também distribuiu cestas de alimentos para idosos em necessidade e/ou judeus com deficiências em Odessa, na Ucrânia, antes da Pesach.

E a milhares de quilómetros da Ucrânia, trabalhando em conjunto com o município de Nof HaGalil, no norte de Israel, onde centenas de judeus ucranianos se estabeleceram, a Shavei Israel começou a fornecer utensílios domésticos básicos e eletrodomésticos diretamente aos imigrantes. Até agora, 152 famílias de refugiados ucranianos judeus fizeram aliá para Nof Hagalil e a Shavei forneceu-lhes 14 fornos, 15 máquinas de lavar, 40 micro-ondas, 20 chaleiras elétricas e outros equipamentos básicos para a casa.

Em Nof Hagalil vivem mais de 1000 novos imigrantes Bnei Menashe, e toda a distribuição dos equipamentos foi feita por Bnei Menashe locais que abriram os seus corações aos ucranianos e se ofereceram para distribuir os equipamentos. Este programa, “Imigrantes ajudando imigrantes” uniu as duas comunidades.

Preparativos para Pessach, à maneira da Shavei

Preparativos para Pessach, à maneira da Shavei

Com a grande variedade de comunidades com as quais a Shavei Israel trabalha, literalmente em todos os cantos do globo, existem inúmeras atividades e programas para as pessoas se prepararem para o feriado de Pessach.

Como as festividades envolvem muita preparação e há muitas leis e detalhes específicos que precisam ser respeitados em relação à limpeza para Pessach e todo o processo de celebração, há seminários, aulas e campanhas para ajudar os imigrantes mais novos com as necessidades para esta festa, que é cara.

Em Nof Hagalil, onde há mais de 1.000 novos imigrantes Bnei Menashe do nordeste da Índia, organizámos cartões-presente especiais e outros presentes e elementos necessários para Pessach:

Em Cali, Colômbia, Rav Asher deu um seminário em vídeo explicando em detalhe todo o seder de Pessach, passo a passo.

Em Ambato, Equador, a comunidade realizou uma palestra interativa por zoom do Rav Aaron Gulman intitulada “É hora de deixar o Egito”. O programa foi moderado por Renan Munoz Palacios, representante da Shavei Israel no Equador.

Outro programa em espanhol, no popular tanaj.org , foi voltado especificamente para líderes da Torá e de comunidades judaicas, liderado por Rav Shmuel Kornblit. O programa concentrou-se nas mensagens da Torá sobre a história de Pessach, o êxodo do Egito e as histórias da Hagadda.

Na comunidade Beith Hillel em Bogotá, Colômbia, o nosso emissário Rav Shimon Yechua deu uma aula online sobre os detalhes das halachot (leis) de Pessach.

APRESENTAÇÃO DA SHAVEI NO 2º YOUNG ISRAEL DE NOVA JERSEY ESTE MÊS

APRESENTAÇÃO DA SHAVEI NO 2º YOUNG ISRAEL DE NOVA JERSEY ESTE MÊS

Ficámos muito emocionados esta semana por ter a oportunidade de apresentar a jornada dos Bnei Menashe à nossa segunda congregação Young Israel de Nova Jersey este mês!

O programa, no Young Israel de Fort Lee, foi apresentado novamente por Laura Ben-David. Ao contrário da última vez, onde Laura esteve presente no Young Israel of New Brunswick , este programa foi apresentado a partir de Israel, via Zoom.

A apresentação foi organizada por Deborah Littman e Nora Horn, co-presidentes da YIFL Sisterhood, e contou com a presença de mais de 25 pessoas.

O programa começou por uma apresentação do contexto da tribo judaica perdida Bnei Menashe, e, seguidamente os espectadores foram transportados a uma jornada multimédia, seguindo os passos dos Bnei Menashe desde as suas aldeias remotas no nordeste da Índia, onde vivem há centenas de anos, e através de todas as dificuldades que foram ultrapassadas para trazê-los em aliá para Israel.

O programa foi muito bem recebido e apreciado por todos.


Quer levar programas emocionantes e de qualidade para sua comunidade, escola ou sinagoga? Envie um e- mail para office@shavei.org para mais informações!