A cidade de Lodz, na Polônia, recebe o primeiro rolo de Torá desde a Segunda Guerra Mundial!

New Tora in Lodz11.2015A comunidade judaica da cidade polonesa de Lodz recebeu seu primeiro rolo da Torá desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com o rabino da comunidade.

“Esta Torá, doada à comunidade pelos filantropos judeus britânicos Hilton e Louise Nathanson, foi inaugurada na segunda-feira durante uma cerimônia muito especial na sinagoga da cidade” conta o rabino da comunidade judaica de Lodz, Symcha Keller, à agência de notícias PAP.

“É o culminar maravilhoso para estes 210 anos de existência da comunidade local e para o 20º aniversário do retorno para sua sede original de antes da guerra”, disse Keller sobre a doação feita pelos Nathansons.

Os doadores escolheram Lodz, após celebrar o Bar Mitzvá de seu filho lá, uma vez que suas famílias provêm de Lodz e Radom, informou a PAP.

Os escribas da Torá, que levaram seis meses para escrevê-la, delinearam as últimas letras para os Nathansons preencherem sob supervisão de um escriba, durante a cerimônia. O rabino-chefe polonês, Michael Schudrich, também participou do evento.

Lodz, que está localizada no centro da Polônia, era casa de centenas de milhares de judeus antes do Holocausto.

Antes de receber a nova Torá, a comunidade judaica de Lodz, que é composta de algumas centenas de membros, utilizava um rolo de Torá, mais antigo, que antecedia a Segunda Guerra Mundial e era tão frágil que tinha que ser manuseado com muito cuidado para não rasgar, de acordo com o Rabino David Szychowski, o enviado da organização Shavei Israel para Lodz, que visa ajudar as pessoas com ascendência judaica a retornar ao judaísmo.

No início deste ano, Beit Trojmiasto – a comunidade judaica reformista das cidades de Gdansk, Gydinia e Spopot – inauguraram uma sinagoga em Gdansk. Foi chamada de Beit Haim Dov em honra ao Rabino Haim Dov Beliak, o diretor dos Amigos da Renovação Judaica na Polônia, que é um grupo de apoio ao Beit Polska, a organização guarda-chuva das comunidades reformistas e conservadoras da Polônia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.