Tomamos o Muro das Lamentações por óbvio?

F130508YS76Ergue-se em silêncio, contemplativo, como uma sentinela que guarda seu posto, projetando força e um sentido dramático de história ao mesmo tempo que invoca os nossos anseios mais profundos sobre o destino dos judeus.

Como local mais conhecido em toda Jerusalém, é um símbolo que ressoa profundamente e, por vezes inescrutavelmente no coração de todos aqueles que sentem a suavidade de seu toque.

Na verdade, para aqueles de nós que nasceram após os acontecimentos milagrosos de 1967, da Guerra dos Seis Dias, é difícil conceber um momento em que o Muro Ocidental estava contaminado e inacessível, definhando sem esperança sob domínio estrangeiro.

Nós o visitamos sempre que queremos, livres para recitar qualquer oração, oferecer o máximo de glória ou derramar a quantidade de lágrimas que nossos corações possam desejar.

No entanto, foi somente ha 48 anos atrás, no dia de hoje, no 28º dia do mês hebraico de Iyar, que esta antiga relíquia do período do Templo Sagrado, foi devolvida para nosso povo, um evento que, desde então, é comemorado a cada ano como Yom Yerushalayim.
Continue reading “Tomamos o Muro das Lamentações por óbvio?”