Parashat Acharei mot – Kedoshim

Santificação e Moralidade

E disse o Eterno a Moisés: “Diz aos filhos de Israel: Sereis santos, porque Eu, o Eterno, vosso De’s, sou santo… Cada um de vós temerá a sua mãe e o seu pai, e guardará os Meus Sábados… Não roubarás, não agirás com duplicidade, nem mentirás ao teu próximo… não oprimirás o teu próximo nem o roubarás. Não demorarás o pagamento do assalariado durante a noite até à manhã seguinte… Não escarnecerás do surdo nem porás obstáculo no caminho do cego… Não serás tendencioso no julgamento, nem favorecendo o pobre nem agradando ao poderoso… Não albergarás ódio contra teu irmão no teu coração… não tomarás vingança nem guardarás rancor contra os filhos do teu povo, mas sim amarás o teu próximo como a ti mesmo… (Levítico 19- 1-18)

Continue reading “Parashat Acharei mot – Kedoshim”

Parashat Tzav

Parashat Tzav

O sangue é vida
«E não comereis sangue, de ave ou de outro animal, em nenhuma das vossas moradas. Toda alma que comer sangue será cortada do seu povo.» (Levítico 7, 26-27)

A Torá destaca várias vezes nesta parashá e noutros capítulos da Torá a proibição de comer o sangue dos animais. A repetição deste preceito reforça a importância que o judaísmo lhe dá.

Esta é uma das proibições que devem ser respeitadas por toda a Humanidade, judeus e não-judeus, já que aparece na Torá dentro do contexto dos sete preceitos de Noé.

O consumo de sangue foi explicado em diferentes gerações como uma medida higiénica e noutras como um protesto contra as práticas idólatras. Nos nossos dias, é possível explicar o sentido da proibição de comer sangue como um meio educativo utilizado pela Torá para nos ensinar os valores do respeito pelos direitos de todos os seres vivos. Continue reading “Parashat Tzav”

Parashat Vaikrá

O sentido do sacrifício.

«E chamou Moisés o Eterno e falou-lhe desde o Tabernáculo dizendo-lhe: “Diz aos filhos de Israel: Quando algum de vós quiser dar uma oferta de gado ao Eterno, dá-la-á de gado bovino ou de gado ovino… E apoiará a mão na cabeça do animal, que lhe será aceite para expiação. E degolará o vitelo diante do Eterno e os sacerdotes, filhos de Aarão, oferecerão o sangue, que aspergirão em volta do altar que está junto à entrada do Tabernáculo”.» (Levítico, 1, 1-6)

Começamos a leitura do livro de Levítio (Vaikrá), o terceiro do Pentateuco. O livro de Levítico transporta-nos a um mundo novo: o dos sacrifícios, tema principal, que aparece de forma explícita e detalhada ao longo do livro.

Continue reading “Parashat Vaikrá”

Parashat Vayakhel – Pekudei

Porque é proibido acender fogo no Shabat?

«E reuniu Moisés toda a congregação dos filhos de Israel e disse-lhes: “Estas são as coisas que o Eterno ordenou fazer: Seis dias trabalharás e no sétimo dia descansarás, pois será dia santo, quer dizer, dedicado ao Eterno. Todo aquele que fizer um trabalho nesse dia será morto. Não acendereis fogo nas vossas moradas no dia de Sábado.»  (Êxodo, 35, 1-4)

O cumprimento da ordem bíblica de respeitar o Shabat exige abster-se de todo o trabalho. Esta abstenção de trabalhar em Shabat não tem só por objetivo dar-nos tempo para levar a cabo outro tipo de atividades; ela é em si mesma o conteúdo básico do dia.

O Shabat é um dia no qual não se trabalha. De’s descansou da sua tarefa da Criação durante o Shabat, e o Homem deve descansar com Ele. Ordena-se ao judeu que considere que a experiência do descanso sabático possui grande valor educativo. Para respeitar o Shabat é necessário evitar conscientemente a execução de certas atividades, analisando para isso cada atividade, para poder decidir se se trata de um trabalho ou não. Este ato de análise forma parte da experiência sabática.

Continue reading “Parashat Vayakhel – Pekudei”