Um Shavuot Subbotnik!

12A comunidade judaica Subbotnik de Beit Shemesh realizou uma festa “pré-Shavuot”, na semana passada antecipando a festa na qual se comemora Matan Torá – a entrega da Torá ao povo judeu, no Monte Sinai. O evento foi organizado pela diretora do departamento de Rússia e Europa Oriental da Shavei Israel, Esther Surikova.

O Rabino Zelig Avrasin, nosso emissário para a comunidade, foi o mestre de cerimônias desta noite que contou com uma refeição festiva (com o tradicional Bolo de Queijo de Shavuot) e uma atividade interativa sobre os Dez Mandamentos – cada participante recebeu um papel com o texto de um dos Dez Mandamentos e tiveram que decidir, e debater, entre eles como se posicionar na sala, por ordem de imporância.

Os participantes utilizaram o livreto de Shavuot em russo, que a Shavei Israel publicou, no ano passado, para as comunidades Subbotnik. Ouviram música israelense e também discutiram notícias atuais da comunidade que provenieram, Visoky.

Seguem abaixo algumas fotos do evento:

[nggallery id=325]

Quantos dias se celebra a festa de Purim?

PERGUNTA: Quantos dias se celebra a festa de Purim? Escutei que são dois dias, mas sempre pensei que era um só!

11034190_427682484048783_8185785077779584637_nRESPOSTA: O 14º e o 15º dia do mês hebraico de Adar são os dias em que se celebram a festa de Purim. Mas, na prática, se costuma celebrar somente um destes dias. Este dia específico depende da localização da pessoa, pois nos locais onde Purim é comemorado no dia 14, este não é comemorado no dia 15, e vice-versa.

Este dias diferentes de Purim foram estabelecidos em cidades diferentes, pois mesmo nos tempos da história de Esther, estes foram celebrados em dias diferentes. A batalha contra os inimigos dos judeus ocorreu no dia 13 de Adar, e o povo comemorou no dia seguinte, o dia 14. Contudo, na capital da Pérsia, em Shushan, a batalha durou 2 dias: o dia 13 e o dia 14. Assim sendo, a comemoração em Shushan foi apenas no dia 15 de Adar.

Seguindo esta teoria, apenas a cidade de Shushan deveria comemorar no dia 15 de Adar. Contudo, os sábios da época, não quiseram conceder uma honra a uma cidade do exílio e não a Jerusalém e as demais cidades santas de Israel e emitiram a seguinte decisão:

A cidade de Shushan (hoje Susa, no Irã), onde ocorreu o milagre, tem uma importância própria e comemora a festa de Purim no dia 15 de Adar. Qualquer outra cidade que possuia uma assentamento e era muralhada, desde a época de Yehoshua, discípulo de Moshe, são consideradas importantes, e, portanto, também celebram o Purim no dia 15. Todas as cidades que não estavam muralhadas, na época de Yehoshua bin Nun, celebram o Purim no décimo quarto dia de Adar.

Hoje, a única cidade em que Purim é comemorado no dia quinze de Adar (além de Shushan) é Jerusalém. Embora a Meguilá também seja lida no dia 15 de Adar em outras cidades de Israel, como Akko, Yaffo, e Tiberíades, se trata apenas de um costume baseado na possibilidade de estes podem ter sido cercados por muralhas no tempo de Yehoshua.