Olim Bnei Menashe deixam o Centro de Absorção para os novos lares em Beit Shean

As famílias Bnei Menashe que imigraram recentemente para Israel vindas da Índia deixaram o centro de absorção da Shavei Israel em Kfar Hasidim para se mudarem para os seus novos apartamentos em Beit Shean, cidade localizada no norte de Israel. Os novos imigrantes permanecem em Kfar Hasidim durante aproximadamente três meses, aproveitando este tempo para estudar hebraico, aprender mais sobre a tradição judaica e sobre a vida em Israel e para se prepararem para a sua conversão formal ao judaísmo.

Continue reading “Olim Bnei Menashe deixam o Centro de Absorção para os novos lares em Beit Shean”

Michael Freund na rádio AM

Nachum Segal, da Nachum Segal Network, entrevistou Michael Freund, o presidente e fundador da Shavei Israel, sobre a aliá dos Bnei Menashe e dos judeus chineses de Kaifeng, num programa de rádio ao vivo desde Jerusalém.

Continue reading “Michael Freund na rádio AM”

Série de Conferências do Centro Ma’ani: Comunidades Judaicas Perdidas e Escondidas

O Centro Ma’ani da organização Shavei Israel lançou uma série de conferências muito interessantes e emocionantes dedicadas às comunidades de judeus perdidos e ocultos em todo o mundo.

São dadas conferências a diferentes grupos, tanto israelitas como estrangeiros: estudantes, reformados, famílias que acompanham novos imigrantes, grupos de Bnei Akiva, grupos de turistas e outros. São também realizadas aulas semanais para os próprios imigrantes sobre as festas e a tradição do povo judeu.

Aqui temos uma descrição dos temas e algumas fotografias das conferências recentes:

As duas primeiras conferências cobriram o tema da comunidade Bnei Menashe na Índia e a sua aliá e absorção em Israel. Os oradores foram Avi Mizrahi, diretor do projeto Bnei Menashe Aliyah e do Departamento de Absorção, e Tzvi Khaute, coordenador dos Bnei Menashe, que falou com um grupo de estudantes estadunidenses.

A terceira conferência foi dedicada à comunidade de Bnei Anussim (descendentes dos conversos ao cristianismo à força durante a Inquisição espanhola) da Europa Ocidental e da América Latina. A oradora foi Edith Blaustein, vice-presidente da Shavei Israel. A quarta conferência teve lugar na segunda-feira 4 de junho e foi proferida pelo Rabino Hanoj Avitzedek, sendo dedicada à comunidade de Judeus Incas, também conhecida como a comunidade de Bnei Moshe do Peru.

Eran Barzilay, coordenador da comunidade judaica da China na Shavei Israel, deu uma conferência intitulada “Da Muralha da China até ao Muro de Jerusalém, a fascinante viagem dos descendentes da China”, sobre a vida e as tradições da comunidade judaica de Kaifeng. A seguinte conferência, a cargo do Dr. Velvel Chernin, cobriu o tema dos judeus Subbotniks da Rússia e dos países pós-soviéticos, bem como a situação atual desta comunidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não tenho outro país

Sabe aquelas coisas que despertam em nós as emoções mais intensas que o Sionismo nos inspira? Cantar o HaTikvá, assistir ao filme Exodus, ver inesperadamente um avião da El Al num sítio qualquer do mundo, ouvir a sirene de Yom haZicarón, ver os soldados do IDF… Ver os soldados do IDF, então, é mesmo especial – Particularmente se for numa cerimónia formal do IDF. Eu sou especialmente sensível a estes gatilhos emocionais. E continuo a sê-lo, mesmo após mais de uma década a viver em Israel. Aliás, agora talvez até o seja mais.

Continue reading “Não tenho outro país”

As comunidades de Shavei Israel celebram o 70º aniversário de Israel

Esta tarde, enquanto o sol se põe sobre a transição Mar Mediterrâneo entre Yom Hazikaron-Remembrance Day eo Dia da Independência, Israel celebra o seu 70º aniversário.

Este é um dia muito especial para Shavei Israel; afinal de contas, nosso nome significa literalmente “Israel retorna”. Por isso, é com grande alegria que desejamos a todas as comunidades que apoiamos e a todos vocês que nos ajudam a apoiar estas comunidades: Feliz Yom Ha’Atzmaut!

Shavei Israel teve o privilégio ao longo da última década para ajudar milhares de judeus perderam tribos e “escondido” comunidades judaicas para retornar ambos o povo judeu e o moderno Estado de Israel. Nós não poderíamos fazer sem você, então por favor nos ajudar a soprar as velas em nosso grande bolo de aniversário navegação sionista algumas páginas do nosso site onde você vai encontrar centenas de histórias de judeus em todo o mundo, a partir de Portugal para Peru. , Índia para a Itália e Sibéria para Safed.

Aqui está uma rápida atualização do que as comunidades apoiadas pela Shavei Israel farão para os Dias de Comemoração e Independência deste ano:

O Salvador

A comunidade de Beit Israel Bnei Anousim em San Salvador terá serviços especiais para o Memorial Day.

Então, à noite, como as mudanças de humor da tristeza para a alegria, a comunidade vai celebrar Yom Ha’atzmaut (Dia da Independência) com orações especiais na sinagoga. A comunidade contará histórias históricas e cantará o Hatikva, o hino nacional israelense.

Subbotniks

Na comunidade de Vysoki, na Rússia, as pessoas se encontrarão na sinagoga para serviços especiais. Em Beit Shemesh, as famílias se reúnem nas comemorações comunais do município.

Portugal

É costume Yom Ha’atzmaut é celebrada na sinagoga com orações especiais, incluindo um Hallel festivo, dando graças a Deus pelo milagre s renascimento de Israel como uma nação moderna. A comunidade de Belmonte realizará orações especiais, incluindo um serviço comemorativo para os soldados que servem nas Forças de Defesa de Israel.

Alicante

Vai comemorar Yom Hazikaron Act (Dia da Lembrança) na sinagoga, seguido pela celebração do Yom Haatzmaut (70º aniversário da Independência do Estado de Israel) com jantar comunal no Hotel Leuka.

Colômbia

As doze comunidades pertencentes à ACIC (Associação das Comunidades Israelitas da Colômbia) preparam-se para a grande festa que acontecerá em cada uma das sinagogas.

Bnei Menashe

Yom Ha’atzmaut é sempre celebrado com grande entusiasmo nos estados indianos de Manipur e Mizoram e este ano não será diferente. Espera-se 800 pessoas para as festividades do Yom Ha’atzmaut em Manipur em três lugares diferentes, que incluirão comida, canções e danças. Em Mizoram, a comunidade vai erguer a bandeira nacional israelense, cantar o Hatikva e fazer sua “dança de bambu” especial.

Para os Bnei Menashe que fizeram aliya e estão agora em Israel, há atividades diferentes em cada lugar. Os mais novos imigrantes, daqui a menos de um mês, apreciarão especialmente o programa que prepararam para eles em Kfar Hasidim, nosso centro de absorção perto de Haifa.

 

Mais 204 Bnei Menashe chegaram em Aliá a Israel!

A Shavei Israel deu as boas-vindas a mais 204 imigrantes da comunidade Bnei Menashe, que fizeram Aliá a Israel vindos da Índia no passado mês de Março.

Dois grupos de olim (imigrantes) chegaram ao aeroporto Ben Gurion nos dias 20 e 22 de Março, apenas uma semana antes de o povo judaico em todo o mundo celebrar Pesach.

Temos muito gosto em partilhar convosco algumas fotos das chegadas e dos reencontros entre amigos e família.

Um Daienu pessoal escrito por um Bnei Menashe

De’s nosso e De’s de nossos pais:

Enviaste a Shavei Israel para nos ajudar
– Isso teria sido suficiente para nós.

Estabeleceste centros de estudo na Índia
– Isso teria sido suficiente para nós.

Enviaste daianim para nos entrevistar
– Isso teria sido suficiente para nós.

Preparaste visas de aliá para a nossa viagem
– Isso teria sido suficiente para nós.

Trouxeste-nos à Terra Sagrada
– Isso teria sido suficiente para nós.

Enviaste-nos para um centro de absorção
– Isso teria sido suficiente para nós.

Deste-nos comida e alojamento
– Isso teria sido suficiente para nós.

Providenciaste professores de Torá para nos ensinarem
– Isso teria sido suficiente para nós.

Sentimo-nos como se nós mesmos tivéssemos passado pelo Êxodo pessoalmente. Obrigado!

Lyon Fanai, Aliá da Shavei Israel 2017

Lyon Fanai é um dos imigrantes Bnei Menashe que fez aliá com a ajuda da Shavei Israel. Lyon escreveu este Daienu pessoal para expressar a sua gratidão à Shavei Israel por ter tornado possível aquela que foi a viagem da sua vida. O Daienu é um hino que faz parte da Hagadá de Pesach. Canta-se durante o seder e, na sua versão original, expressa a gratidão dos judeus por terem sido livrados do Egito.

Neste Pesach, mais de 200 Bnei Menashe vão estar a passar pela experiência recente do seu próprio êxodo pessoal, celebrando o seu primeiro seder em Israel.

Para contribuir para mais daienus, por favor contribua para este trabalho tão importante da Shavei Israel, de trazer esta “tribo perdida” para casa.

Feliz Pesach para si, onde quer que festeja no Mundo!

E falando em Pesach, já adquiriu a sua Hagadá e o seu Machzor (livro de orações) de Pesach em português?

Adquira aqui!