Quem se lembrará de nós?

Quem se lembrará de nós?

perseguidos e difamados,

angustiados e forçados.

Forçados a adorar falsos deuses

que nos são estranhos.

Pois Um é nosso Deus

Quem nos irá resgatar

da infâmia e do esquecimento?

Quem se adequará a nossa mesa

na presença dos nossos inimigos?

Anseio de redenção liberdade dos cativos

A ti clamamos, Deus abençoado

nos leve a um lugar de pastos delicados

e deixe-nos descansar!

Ariel Lozano é um músico e poeta, membro do grupo de estudo com o rabino Nissan Ben Avraham da Shavei Israel na área de Valência.

 

Dina: uma garota da comunidade Bnei Menashe e que é cega, se apresenta no palco com estrela pop israelense!

Dina Samte tinha apenas 17 anos quando nos encontramos pela primeira vez em 2010. A jovem cantora e tecladista da comunidade Bnei Mensahe – que fez Aliá com sua família da Índia, em 2007 – não nos impressionou somente por sua bela voz expressiva e sua experiência como tecladista, mas também pelo fato de ser totalmente autodidata, sendo cega de nascença.

Dina Samte com a banda Shalva
Dina Samte com a banda Shalva

Dina já estava tocando em casamentos dos Bnei Menashe e em Bar/Bat Mitzva, mas, há cinco anos, ela nos havia dito que seu objetivo era se tornar uma cantora profissional e chegar ao “grande palco”. Acima de tudo, ela sonhava cantar junto com o astro pop israelense, Moshe Peretz, que tem sido o seu ídolo e inspiração desde: “a primeira vez que liguei o rádio israelense e o escutei cantar”, diz ela. “Eu tinha apenas dez anos de idade e, embora não entendia uma palavra do hebraico, suas canções me tocaram profundamente. Eu poderia até dizer que aprendi hebraico, ouvindo suas canções. Mas nunca imaginei que teria a oportunidade de conhecê-lo e cantar com ele.”

No entanto, em dezembro de 2015, Dina mal podia conter sua excitação quando subiu ao palco na frente de 600 pessoas na cidade de Modi’in, para cantar uma música com Moshe Peretz.

A oportunidade veio em um concerto beneficente para Shalva, uma organização sem fins lucrativos de Israel para crianças com necessidades especiais. Por acaso, Peretz foi o convidado especial. Dina, por outro lado, tem sido membro da banda Shalva desde 2013. A banda inclui tanto crianças que se beneficiam dos programas da Shalva, quanto funcionários da organização. Desde que entrou para o grupo, Dina tornou-se a solista, se apresentando por todo Israel e também no exterior, especialmente nos EUA e no Reino Unido.

Dina nunca havia escutado falar da banda até que o guitarrista da Shalva quase tropeçou (literalmente) nela, quanda andava cantarolando para si mesma, a caminho da Escola para Cegos, em Jerusalém, onde estudava. O guitarrista reconheceu imediatamente aquilo que os fãs de Dina, das celebrações na comunidade Bnei Mensahe, já sabiam. “Precisamos de você”, disse a Dina. Uma semana depois, ela estava dentro da banda.

Dina Samte é uma verdadeira história de sucesso na comunidade Bnei Mensahw. Dina cresceu em Churachandpur, no estado indiano de Manipur, aonde existem instituições limitada para o ensino a pessoas cegas. “Não recebi qualquer tipo de educação formal,” disse ela. Contudo, sua aptidão para a música rapidamente se tornou evidente e seu pai lhe comprou um pequeno teclado quando ela tinha apenas 9 anos de idade.

Dina diz que a vida na Índia foi “muito difícil para mim. Por causa da minha cegueira, eu ficava em casa a maior parte do tempo. Não tinha amigos e sempre estava sozinha. Agora em Israel, graças a Shavei Israel, sou realmente feliz. Aprendi a “ver” através da minha música”, diz ela.

Dina vive em um apartamento com quatro outras meninas que também têm visão limitada. “Nós administramos a casa, as compras e todas as questões financeiras”, diz, com orgulho. No Shabat, volta para casa para visitar sua família em Kiryat Arba.

A música de Diná se focava, originalmente, no “anseio dos Bnei Mensahe por Sião e seu amor pela Terra de Israel”, diz ela. Agora que ela está aqui e bem integrada (fala fluentemente hebraico), espera usar sua música para ajudar outros jovens israelitas com necessidades especiais. Reza diariamente para que “mais pessoas de Bnei Menache possam ser capazes de realizar este sonho e chegar a Israel. Agradeço a Shavei Israel pelo trabalho que fazem com muito amor e por ajudar a mim e a outros, a fazer Aliá”.

Vão haver mais shows com Moshe Peretz? Dina espera que sim. “A única coisa que faltou foi um tempo para conversarmos pessoalmente depois do show”, diz ela. “Nunca lhe disse que sou uma grande fã! Mas percebi que ele estava muito feliz por estar cantando comigo”. Depois da apresentação em conjunto, Dina se juntou ao público para dançar no restante do show de seu ídolo.

Abaixo um pequeno vídeo da apresentação de Dina em Modi’in com Moshe Peretz.

Bnei Menashe conhecem seus ancestrais bíblicos, no palco!

 

Duas dezenas de garotas e mulheres da comunidade Bnei Menashe conheceram seus ancestrais bíblicos no palco, esta semana, em ocasião do convite feito pelo “Raise Your Spirits Theatre”, a novos e veteranos imigrantes da comunidade, para uma apresentação especial do musical “Irmãs! As filhas de Tzelofchad”.

A Torá conta a história de Tzelofchad, um homem da tribo de Menashe, que teve cinco filhas e nenhum filho. Quando Tzelofchad morre, suas filhas apresentam uma importante questão legal: como seria passado adiante a herança que, na época, era somente através dos homens. Será que as filhas de Tzelofchad seriam deixadas sem nada? Levam o caso a Moshe e sua corte rabínica. Moshe questiona a D’us qu

As mulheres de Bnei Menashe no “Raise Your Spirits Theatre” apresentando “Irmãs!”
As mulheres de Bnei Menashe no “Raise Your Spirits Theatre” apresentando “Irmãs!”

e Decreta que as filhas, de fato, receberão sua porção na herança.

A história de Tzelofchad e suas filhas é agora o assunto deste novo musical escrito pelo diretor israelense de teatro, Toby Klein Greenwald, com a música de Mitch Clyman. Greenwald co-fundou a ONG “Raise Your Spirits Theatre” (Teatro Levantem Seus Espíritos) em 2001, no climax da prolongada campanha palestina de ataques suicidas em Israel. “Nos apresentamos em memória as vítimas do terror e os soldados de Israel que caíram a serviço de nosso estado, e em honra as suas famílias, que recebemos como nossos convidados” Greenwald says.

O grupo “Raise Your Spirits” é composto por – e se aprensenta somente para – mulheres, “ajudando mulheres religiosas e garotas encontrarem satisfação profissional para seus talentos de acordo com a lei religiosa judaica”.

Produções anteriores focaram em outras heroínas bíblicas, incluindo Esther, Devorah, Ruth e Naomi.

Greenwald fez a conexão entre o tema desta sua última produção com os Bnei Menashe, que tem se tornado rostos familiars em Gush Etzion, na região sul de Jerusalem, aonde o “Raise Your Spirits” está baseado (uma grande comunidade Bnei Menashe vive próximo a área). Greenwald contatou a diretora de Marketing e Mídia Social da Shavei Israel, Laura Ben-David e lhe perguntou se a Shavei Israel podia organizer um ônibus para levar a comunidade para o teatro do “Raise Your Spirits”, pois o teatro gostaria de receber, gratuitamente, as mulheres Bnei Menashe.

Cerca de duas dezenas de Bnei Menashe, mulheres e garotas, que enfrentaram o inverno para participar do show, assistiram a história de suas corajosas ancestrais sendo apresentadas de maneira brilhante. O restante da audiência verdadeiramente se inspirou: a presença das mulheres de Bnei Menashe ali, demonstrou, da maneira mais tangível possível, a conexão entre a tribo israelita – da qual se assume que se perdeu para sempre quando foram exiladas da Terra de Israel pelos Assírios, há 2,700 anos – e o moderno estado de Israel.

No final da apresentação, uma das mulheres do Bnei Menashe se aproximou de Greenwald e disse: “Em nome das minhas irmãs, estas que estão em Israel e aquelas que estão ainda esperando na Índia fazer Aliá, eu lhe agradeço por produzir uma apresentação tão emocionante. Significa muito para nós”.

“Obrigado” Greenwald respondeu, “por terem vindo hoje à noite, e ajudado a tornar a verdadeira história bíblica, ainda mais viva! ”.

O teatro “Raise Your Spirits” estará apresentando “Irmãs! As filhas de Tzelofchad” durante o mês de Fevereiro em Gush Etzion e no Teatro de Jerusalém. Mais informações de como reservar entradasem seu website.