Herói do Dia

Ishai Salas, de 27 anos de idade, enfrenta o terror dos papagaios (pipas) incendiários em Sderot, que faz fronteira com a Faixa de Gaza, de onde são lançados papagaios (pipas) incendiários para atacar o território israelita. Ishai Salas, que combate incêndios há 5 anos, enfrentou mais de 50 incêndios nesta última onda de violência.

Continue reading “Herói do Dia”

Parashat Behaalotcha

A Menorá: símbolo de dinamismo e otimismo.

Por Rabino Eliahu Birnbaum

«E disse o Eterno a Moisés: “diz a Aarão: Quando acenderes as luzes do candelabro, fá-lo de modo a que alumiem para a frente” e Aarão assim o fez, orientando as sete luzes para a frente conforme a ordem dada a Moisés pelo Eterno. A feitura do candelabro era de ouro cinzelado martelo, tanto no seu tronco como nas suas flores, conforme o modelo que tinha mostrado o Eterno a Moiseés.» (Números, 8, 1-5)

A Menorá (candelabro) é um dos utensílios mais importantes do tabernáculo do deserto e do templo sagrado de Jerusalém. Estava construída de uma só peça de ouro puro e enfeitada com gravuras e flores que lhe davam um aspeto belo e imponente.

Continue reading “Parashat Behaalotcha”

Parashat Nasó

O nazir: a obtenção do equilíbrio psicológico

Por Rabino Eliahu Birnbaum

«E disse o Eterno a Moisés: “Diz aos filhos de Israel: Quando alguém, seja homem ou mulher, fizer voto de consagração ao Eterno, abster-se-á de vinho e de bebidas fortes e não beberá vinagre de vinho, nem vinagre de bebidas fortes, nem licor de uvas algum. Nem sequer comerá uvas, sejam frescas ou secas.

Continue reading “Parashat Nasó”

Parashat Bamidbar

O exército do povo

Por Rabino Eliahu Birnbaum

«E disse o Eterno a Moisés no deserto do Sinai, no tabernáculo… “Fazei o censo de toda a congregação dos filhos de Israel, pelas suas famílias e suas casas paternas, tomando em consideração os homens de vinte anos para cima, ou seja, todos os que estão aptos para pegar em armas em Israel.» (Números, 1, 1-5)

O quarto livro da Torá, Bamidbar, o livro de Números, conta a história do povo de Israel nas suas deambulações pelo deserto, desde o segundo ano da saída do Egito, até o ano quarenta. O livro de Números é o livro da Torá mas variado no seu conteúdo. Nos três livros anteriores, é mais fácil encontrar o fio condutor: O livro de Génesis é o livro dos patriarcas e da sua história. O livro do Êxodo é o livro que narra o surgimento do povo. Levítico é o livro dos sacrifícios e da santificação. Mas o livro de Números está composto por diferentes temas, e não se centra num tema fundamental como os livros anteriores.

Continue reading “Parashat Bamidbar”

Televisão judaica pela internet – A primeira da Polónia!

Shalom.tv (szalom.tv, em polaco) é a primeira televisão pela internet (web TV) da Polónia. Transmitindo desde Lodz – uma cidade com uma longa tradição cinematográfica – o canal é gerido por profissionais: pessoas da comunidade judaica que são peritas em assuntos judaicos, e realizadores de cinema com muitos anos de experiência.

Continue reading “Televisão judaica pela internet – A primeira da Polónia!”

Parasha Behar Bechucotai

Shmitá e Yovel: A igualdade económica e psicológica

(Retirado do livro Más allá del versículo, do rabino Eliahu Birnbaum)

E disse o Eterno a Moisés no monte Sinai: “Diz aos filhos de Israel: Quando chegardes à terra que vos dei, a terra descansará pelo Eterno. Seis anos a semeareis e seis anos podareis vossas vinhas e recolhereis vosso fruto, mas o sétimo ano será de sábado, descanso rigoroso para a terra e para o Eterno. Continue reading “Parasha Behar Bechucotai”

Parasha Emor

O sentido da vida e da morte

(Retirado do livro Más allá del versículo, do rabino Eliahu Birnbaum)

E disse o Eterno a Moisés: “Diz aos sacerdotes, os filhos de Aarão, que nenhum deles se impurifique com os mortos entre o seu povo, salvo pela família direta: sua mãe, seu pai, seu filho, sua filha, seu irmão e sua irmã… Por ela poder-se-á contaminar… Santos serão para o seu De’s e não profanarão o Seu Nome, pois são eles que oferecem os sacrifícios ao Eterno” (Levítico 21, 1-7)

Um homem vivo, seja ele o homem mais simples, o mais vulgar, o mais malvado ou até um delinquente, não transmite impureza ritual (tumá)

Continue reading “Parasha Emor”