YTZJAK LÓPEZ DE OLIVEIRA: UMA HISTÓRIA PESSOAL

Ytzjak López de Oliveira é responsável pela Casa Anussim, o centro de visitantes da Shavei Israel em Belmonte, Portugal.

Por trás de cada história estão as pessoas que as fazem acontecer. A história do centro de visitantes da Shavei Israel em Belmonte, Portugal, não é excepção. A pessoa por trás dele é Ytzjak López de Oliveira.

Ytzjak López de Oliveira é responsável pela Casa Anussim, o centro de visitantes da Shavei Israel em Belmonte, Portugal. Ytzjak nasceu em La Corunha, Galiza, Espanha. É descendente de Conversos (também chamados marranos) da «Raia», a zona fronteiriça entre Portugal e Espanha.

Depois de fundar a Comunidade Judaica Ner Tamid da Corunha, e sabendo a sua situação irregular no judaísmo, Ytzjak, um arquiteto paisagista de profissão, entrou em contacto com a Shavei Israel através do rabino Elisha Salas, que era na época o rabino da comunidade de Belmonte, Portugal. Sob a orientação e tutela do rabino Elisha Salas e o apoio inabalável da Shavei Israel, Ytzjak regressou ao judaísmo e continua estudando para expandir seus conhecimentos e aprofundar sua conexão com sua herança cultural.

– A minha casa, – explica Ytzjak, – que era originalmente o centro da Shavei Israel em Belmonte, ainda é um ponto de encontro para estudantes em processo de conversão e judeus em trânsito, que aqui, como o rabino Elisha me ensinou, receberão sempre umas boas-vindas calorosas no Shabat, feriados e em qualquer dia da semana. Ofereço-lhes principalmente comida sefardita, receitas de família e canções (até em Ladino), para que tenham boas lembranças da sua visita graças à Shavei Israel. –

Voluntário da Shavei ensina hebraico na América Central

Por Gabriel Cavaglion

Em anos recentes, Israel tem registado fluxos migratórios vindos de regiões remotas, tais como a imigração Bnei Menashe do nordeste da Índia, que se tornou possível para parte da comunidade, depois de um rigoroso processo de conversão (cerca de 3000 pessoas até ao momento). Eles consideram-se descendentes da tribo Menashe, uma das tribos exiladas pelos assírios em 722 AEC.

Continue reading “Voluntário da Shavei ensina hebraico na América Central”

Visita ao Sefer Torá de Trancoso, Portugal.

Em 2013 a Shavei Israel apoiou a Câmara Municipal de Trancoso (Portugal) na aquisição de um Sefer Torá para a cidade.

Os nossos seguidores certamente se lembrarão da grande festa que foi esse evento, já que se tratava do primeiro Sefer Torá a chegar àquela cidade desde os tempos da Inquisição!

O Sefer, que se encontra no Centro de Interpretação Judaica Isaac Cardoso, tem servido um propósito educativo muito importante junto da população local e dos turistas que passam por Trancoso procurando saber mais sobre a cultura e religião judaicas.

Ao mesmo tempo, é também utilizado e honrado segundo os preceitos da religião judaica, ao ser lido pelos vários grupos de turistas judeus que celebram Shabatot na sinagoga do Centro.

O nosso emissário para Portugal e Espanha, o Rabino Elisha Salas, é o responsável pela conservação e manutenção do Sefer, e desloca-se periodicamente a Trancoso para esse efeito.

É um Sefer com uma vida muito ocupada, B´H´, e precisa dos cuidados dRabino 🙂

Aqui ficam algumas fotos da última visita, que teve lugar na semana passada.

O rabino verificou o Sefer e deu indicações aos funcionários do Centro sobre os cuidados a ter, qual o modo correto de guardar o Sefer com a Yad (a mãozinha de prata para apontar durante a leitura), e até sobre que alterações devem ser feitas na bimah (a mesa para a leitura) para que tudo continue a correr bem 🙂

Vistoria feita, ficou tudo pronto para mais um lindo Shabat na companhia de um grupo israelita, composto por investigadores e profissionais de diversas áreas que se deslocaram a Portugal para estudar as marcas da presença judaica neste país.

Como acontece sempre onde a Shavei Israel está presente, foi um Shabat de partilha e troca de experiências, onde todos são incluídos. Funcionárias do Centro foram convidadas para assistir ao serviço matutino de Shabat, e, no fim do serviço, o rabino Elisha Salas deu, a pedido dos israelitas, uma palestra sobre a sua experiência em Portugal junto dos Bnei Anussim.

Que bom poder dizer com orgulho aos nossos novos amigos israelitas que o judaísmo em Portugal está vivo e pujante!

Am Israel Chai!

Guarda, Portugal – Notas de viagem.

Aqui temos um excerto de um texto de Nora Goldfinger, que tem estado a viajar por vários locais de interesse judaico em Espanha e Portugal e aceitou partilhar a sua experiência connosco.
Sabe-se que os judeus chegaram pela primeira vez a Espanha há muitos séculos. Encontram-se provas deste facto nos antigos manuscritos do Mar Morto (Manuscritos de Qumram), que mencionam a presença Judaica em Espanha.
Em Portugal, os primeiros imigrantes judeus apareceram na região da Beira somente no fim do século XIII, sendo a Guarda a primeira cidade a aceitá-los.
Trancoso, Covilhã e Castelo Branco aceitaram-nos no século XIV devido ao ambiente de antissemitismo existente na época em Espanha e à crescente imigração depois do édito de expulsão de 1492.

Continue reading “Guarda, Portugal – Notas de viagem.”

Guarda e Coimbra

GUARDA

Na Espanha, os judeus já viviam desde eras remotas. Nos antigos pergaminhos encontrados em Qumran já se fala da presença judaica na Espanha.

Contudo, em Portugal, a região da Beira recebeu a primeira imigração judaica no final do séc. XIII, sendo Guarda o primeiro município que os recebeu.

Continue reading “Guarda e Coimbra”