Voando alto na Força Aérea Israelense

O Ma’ani Center, um projeto da Shavei Israel patrocinado pelo Ministério da Cultura de Israel, teve seu mais recente programa Higanu Habaita. Esta série de conferências, cujo título significa «Voltámos para casa», apresenta novos imigrantes com histórias excepcionais.

Na semana passada trouxemos Yonatan Kashtan, que serviu de 2016 a 2019 na Unidade de Relações Internacionais da Força Aérea Israelense. Yonatan, nascido em Montevideu, Uruguai, em 1996, imigrou para Israel com a sua mãe em 2008.

Depois de terminar o ensino médio, Yonatan serviu como técnico pré-militar e depois três anos na Força Aérea, que foram as suas experiências mais significativas até o momento.

Yonatan partilhou a sua fascinante história em espanhol e foi bem recebido por todo o público da sala, que estava lotada. Agradecemos profundamente a Yonatan pelo seu tempo e dedicação, e estamos ansiosos pelo próximo programa Higanu Habaita!

Shavei Israel chega a Boca Raton, Florida

Convidar um palestrante da Shavei Israel é uma ótima maneira de trazer conteúdo judaico e israelense para a sua comunidade.

Quando a diretora de marketing e comunicação da Shavei Israel, Laura Ben-David, se viu viajando para Boca Raton, Flórida, onde vive Simi, a nossa dedicada voluntária, os pais de Simi, Sharon e Steven Langert, abriram a sua casa para receber uma conferência sobre algumas das comunidades perdidas e ocultas com as quais Shavei Israel trabalha.

O seu tópico, «Uma nação, diversas faces», concentra-se em algumas das comunidades que a Shavei Israel ajuda, como os Bnei Menashe na Índia, os judeus ocultos da Polónia e os Bnei Anussim em Espanha, Portugal e América do Sul, e inclui uma bela apresentação multimédia que transporta o público para terras exóticas.

Laura diz que a resposta à sua apresentação foi «realmente positiva. As pessoas que participaram gostaram e ficaram muito empolgadas ao ouvir sobre comunidades cuja existência elas desconheciam completamente.»

Essa foi uma das muitas turnés que Laura fez para a Shavei Israel. Convidar um palestrante da Shavei Israel é uma ótima maneira de trazer conteúdo judaico e israelense para a sua comunidade.

O nosso departamento de oradores dinâmicos, que também inclui o presidente da Shavei Israel, Michael Freund, está pronto para proporcionar ao seu grupo um momento verdadeiramente inspirador, mergulhando profundamente no futuro do mundo judaico.

Para convidar Michael Freund ou Laura Ben-David para o evento da sua comunidade, clique aqui: https://www.jewishspeakersbureau.com/contact-us

Aqui estão algumas fotos da apresentação de Laura:

Sucesso inspirador, em espanhol

o Centro Ma’ani da Shavei Israel recebeu Ilan Bresler para oferecer um seminário financeiro especial em espanhol nos nossos escritórios em Jerusalém.

Um dos assuntos recorrentes entre a comunidade de olim (imigrantes para Israel) é o desejo de ajudar aqueles que estão passando pelo que você passou. Ilan Bresler, consultor financeiro da Argentina, faz exatamente isso.

Bresler é dono de uma empresa de consultoria financeira em Israel chamada Cucu. Tendo feito aliá há 23 anos, Bresler agora dá treinamento e orientação a pessoas de língua espanhola em Israel que desejam iniciar seus próprios negócios. Bresler motiva e encoraja as pessoas a começar e a superar seu medo, apesar de estarem em um novo país e não terem necessariamente fortes habilidades no idioma hebraico.

Recentemente, o Centro Ma’ani da Shavei Israel recebeu Ilan Bresler para oferecer um seminário financeiro especial em espanhol nos nossos escritórios em Jerusalém. Participou um grupo entusiasmado de quase 20 pessoas de diferentes origens e de diferentes países. Alguns dos participantes são estudantes de conversão do instituto de conversão Machon Miriam da Shavei Israel.

Após a reunião, as pessoas ficaram muito gratas à Shavei Israel por trazer Bresler, porque ele as encorajou a começar suas vidas em Israel e a acreditar que elas também podem realizar seus sonhos. As pessoas se sentiram mais motivadas a aprender hebraico e a estabelecer suas vidas em Israel. Sentiu-se uma força palpável de energia animando as pessoas presentes, e Bresler, ele próprio, desfrutava completamente da energia e emoção do grupo.

Desejamos a todos os participantes grande sucesso em seus planos e esforços de negócios e esperamos ansiosamente por programas mais inspiradores no Ma’ani Center!

O povo do Livro, em muitas línguas

A Shavei Israel está trabalhando para esclarecer bem a Torá para pessoas de todas as origens, incluindo traduções em chinês, polonês e outros idiomas.

Quando o povo judeu se uniu à terra de Israel, recebemos a ordem de esculpir tábuas de pedra que «esclareceriam» a Torá. A Guemará, no Tatado Sotá, menciona que isso significa que foram esculpidas nas 70 línguas do mundo, da época. Durante milhares de anos, como o povo judeu viveu em muitos países diferentes e passou por muitas facetas diferentes de exílio, acabámos por adotar as línguas das nações entre as quais vivíamos.

Agora imagine pertencer a um desses lugares cuja língua não é incluída para as traduções do Tanach (Bíblia) e de outros textos sagrados… Por exemplo, se precisássemos aprender sobre nossa herança em um idioma tão diferente do hebraico ou do inglês como o chinês, isso pode levar algum tempo para ser resolvido.

A Shavei Israel e o nosso projeto do Ma’ani Center para preservar e educar sobre a herança dos dispersos de Israel continuam a ir aos quatro cantos da terra para trazer de volta judeus perdidos de muitas culturas e origens diferentes. Assim, tornou-se necessário, para promover o aprendizado judaico, que esses textos sejam traduzidos para algumas línguas incomuns. À sua maneira, como as tábuas de pedra, a Shavei está trabalhando para esclarecer bem a Torá para pessoas de todas as origens, incluindo traduções em chinês, polonês e outros idiomas.

Muitos volumes já foram concluídos e estão agora disponíveis em mais de dez idiomas diferentes, para serem usados conforme necessário. Esses textos apoiam aqueles que fazem a Aliá (que se mudam para Israel) de lugares distantes, bem como os que permanecem em seus países de origem e desejam explorar e recuperar sua herança judaica. Junte-se a nós para receber judeus de todo o mundo de volta às suas raízes.

Escrito por Michael Barnhard

Machon Milton

Machon Milton, o Ulpan Guiur de língua inglesa que a Shavei Israel abriu em Jerusalém junto com o Rabbinical Council of America (RCA), sob os auspícios do Rabinato Chefe de Israel.

No início de Fevereiro tivemos uma grande celebração, pois a equipa da Shavei Israel juntou-se a vários rabinos e professores para cumprimentar dez estudantes de várias partes do mundo que têm algo importante em comum: todos eles escolheram aderir à fé judaica e são os primeiros alunos do novo instituto Machon Milton, o Ulpan Guiur (curso para a conversão ao judaismo) de língua inglesa que a Shavei Israel abriu em Jerusalém, junto com o Rabbinical Council of America (RCA), sob os auspícios do Rabinato Chefe de Israel.

O RCA [uma das maiores organizações mundiais de rabinos ortodoxos] dirigiu durante muitos anos um curso de conversão em inglês em Jerusalém, mas o mesmo foi encerrado há cerca de 12 anos e não tinham aberto mais nenhum até agora.

E assim, foi com toda a pompa e circunstância que a turma de dez alunos iniciou o seu curso.

Estiveram presentes, além da equipa da Shavei Israel, liderada pelo seu fundador e presidente Michael Freund, o rabino Moshe Weller, chefe do Departamento de Conversão do Rabinato, o rabino Reuven Tradburks, diretor da secção para a região de Israel do RCA, Louis Lipsky, coordenador sênior de planeamento de tarefas e suporte financeiro da Autoridade de Conversão e o rabino Michoel Zylberman, diretor dos Tribunais de Conversão do RCA.

Também estiveram presentes o rabino Aaron Goldscheider e a sra. Dafna Siegman, professores do novo programa, e os rabinos Shmuel Goldin e Aaron Poston.

Yosef e Bruria: uma jornada de retorno

A Shavei Israel tem o prazer de vos apresentar Yosef Mendez e Bruria Brito, da Venezuela, estudantes do nosso Machon Miriam, instituto de conversão em idioma espanhol.  Bruria e Yosef, casados ​​há quase oito anos, estão prestes a se casar novamente — desta vez de acordo com todos os preceitos da tradição judaica, pois terão completado a sua jornada rumo ao judaísmo. Esta é a sua história:

— Eu sou o Luis Mendez (Yosef) e esta é a minha esposa, Francys (Bruria) Brito.  Somos venezuelanos e começámos a estudar judaísmo na Venezuela em uma comunidade de sefarditas.  Lá encontrámos pessoas que eram candidatas à conversão, junto com judeus.

Começámos a estudar a halacha (lei judaica) e a porção semanal da Torá, até que, finalmente, decidimos que também queríamos fazer parte do povo judeu, por opção. No entanto, não foi e não tem sido  assim tão simples. Escolher esse caminho não é uma decisão da noite para o dia ou mesmo de um ano. Foram anos de estudo e preparação, enquanto procurávamos a oportunidade de concluir a conversão.

Apesar dos obstáculos que enfrentamos há mais de 6 anos, tudo nos ajudou a ter a certeza do que queremos enquanto casal. Que a Torá, o judaísmo, as mitsvot (mandamentos) e Israel fazem parte da nossa vida do dia a dia.

Decidimos ir para a Argentina para encontrar uma comunidade mais sólida, já que a Venezuela estava passando por um processo que dificultava a vida judaica lá.  Na Argentina, poderíamos estar em uma comunidade, sermos reconhecidos e ao mesmo tempo praticar, estudar e prepararmo-nos para concluir o processo de conversão.

Agora estamos em Israel há um ano.  Na Argentina, entrámos em contato com a Shavei Israel para que nos ajudassem na conclusão do processo de conversão.  Agora estamos infinitamente gratos à Shavei Israel, que esteve connosco a cada passo do caminho: no processo de estudo, desde as primeiras entrevistas, antes do Beit Din (tribunal de conversão), até quando finalmente chegámos ao Beit Din. O tempo todo nos sentimos seguros e muito gratos à Shavei Israel por todo o apoio que eles nos deram. Não dá para nomear cada uma das coisas pelas quais estamos gratos; é impossível listá-las.

Há apenas uma pequena etapa para concluir: apenas um brit milah e o dia mais esperado das nossas vidas: o dia em que faremos a imersão em um mikve e emergiremos como membros a 100% do povo judeu e, se De’s quiser, casaremos em uma cerimónia judaica. — 

Celebrando o «Ano Novo das Árvores»

A festa judaica de Tu B’shvat também é conhecida como «o Rosh Hashaná das árvores». Ao comemorarmos, em Israel e em todo o mundo, apreciamos os frutos das árvores – especialmente os das sete espécies de Israel. Outra atividade omnipresente de Tu B’shvat é a plantação de árvores, que envia uma mensagem de solidariedade às gerações futuras (que são as que mais desfrutarão da plantação realizada hoje) e enfatiza a faceta do judaísmo mais ligada à natureza, que deve andar de mãos dadas com a aprendizagem da Torá e com a oração…

As nossas comunidades por todo o mundo fizeram exatamente isso. E nós temos muitas fotos…

Comunidade Chazon Ish, do Chile:

Comunidade Bnei Menashe, em Mizoram:

Shaar Hashamayim, Guatemala:

Comunidade Beit Toldot, em Guayaquil, Equador:

E até os nossos alunos do Machon Milton aqui mesmo em Jerusalém: