Mais uma visita do Rabino Elisha Salas à comunidae de Alicante, Espanha

O rabino Elisha Salas, emissário da Shavei Israel para Espanha e Portugal, foi mais uma vez a Alicante, Espanha, e passou uns dias muito produtivos com os seus alunos, com aulas e atividades várias para os Bnei Anussim da comunidae local. O programa incluiu aulas de judaísmo e de hebraico para adultos e crianças, serviços de shabat e um jantar comunitário.

Aqui ficam algumas fotos desses dias:

Televisão judaica pela internet – A primeira da Polónia!

Shalom.tv (szalom.tv, em polaco) é a primeira televisão pela internet (web TV) da Polónia. Transmitindo desde Lodz – uma cidade com uma longa tradição cinematográfica – o canal é gerido por profissionais: pessoas da comunidade judaica que são peritas em assuntos judaicos, e realizadores de cinema com muitos anos de experiência.

Continue reading “Televisão judaica pela internet – A primeira da Polónia!”

Os Judeus por Escolha De San Nicandro, Itália

Escondida em uma vila remota no sul da Itália, uma pequena e única sinagoga se ergue, controlada principalmente por mulheres. Tudo começou quase uma centena de anos atrás, quando o “profeta” Donato Manduzio se apaixonou com o judaísmo e reuniu uma comunidade de crentes. Depois que dezenas de moradores se converteram e fizeram Aliyah, aqueles que ficaram para trás eram em sua maioria mulheres, que se casaram com homens não-judeus locais. Juntos, eles continuam celebrando o Shabat e as festas, comendo exclusivamente kosher e estudando Torá. “Todos os dias quando oro”, diz Grazia Sochi, “eu sonho que estou no Kotel, o muro ocidental de Jerusalém”.

Continue reading “Os Judeus por Escolha De San Nicandro, Itália”

As comunidades de Shavei Israel celebram o 70º aniversário de Israel

Esta tarde, enquanto o sol se põe sobre a transição Mar Mediterrâneo entre Yom Hazikaron-Remembrance Day eo Dia da Independência, Israel celebra o seu 70º aniversário.

Este é um dia muito especial para Shavei Israel; afinal de contas, nosso nome significa literalmente “Israel retorna”. Por isso, é com grande alegria que desejamos a todas as comunidades que apoiamos e a todos vocês que nos ajudam a apoiar estas comunidades: Feliz Yom Ha’Atzmaut!

Shavei Israel teve o privilégio ao longo da última década para ajudar milhares de judeus perderam tribos e “escondido” comunidades judaicas para retornar ambos o povo judeu e o moderno Estado de Israel. Nós não poderíamos fazer sem você, então por favor nos ajudar a soprar as velas em nosso grande bolo de aniversário navegação sionista algumas páginas do nosso site onde você vai encontrar centenas de histórias de judeus em todo o mundo, a partir de Portugal para Peru. , Índia para a Itália e Sibéria para Safed.

Aqui está uma rápida atualização do que as comunidades apoiadas pela Shavei Israel farão para os Dias de Comemoração e Independência deste ano:

O Salvador

A comunidade de Beit Israel Bnei Anousim em San Salvador terá serviços especiais para o Memorial Day.

Então, à noite, como as mudanças de humor da tristeza para a alegria, a comunidade vai celebrar Yom Ha’atzmaut (Dia da Independência) com orações especiais na sinagoga. A comunidade contará histórias históricas e cantará o Hatikva, o hino nacional israelense.

Subbotniks

Na comunidade de Vysoki, na Rússia, as pessoas se encontrarão na sinagoga para serviços especiais. Em Beit Shemesh, as famílias se reúnem nas comemorações comunais do município.

Portugal

É costume Yom Ha’atzmaut é celebrada na sinagoga com orações especiais, incluindo um Hallel festivo, dando graças a Deus pelo milagre s renascimento de Israel como uma nação moderna. A comunidade de Belmonte realizará orações especiais, incluindo um serviço comemorativo para os soldados que servem nas Forças de Defesa de Israel.

Alicante

Vai comemorar Yom Hazikaron Act (Dia da Lembrança) na sinagoga, seguido pela celebração do Yom Haatzmaut (70º aniversário da Independência do Estado de Israel) com jantar comunal no Hotel Leuka.

Colômbia

As doze comunidades pertencentes à ACIC (Associação das Comunidades Israelitas da Colômbia) preparam-se para a grande festa que acontecerá em cada uma das sinagogas.

Bnei Menashe

Yom Ha’atzmaut é sempre celebrado com grande entusiasmo nos estados indianos de Manipur e Mizoram e este ano não será diferente. Espera-se 800 pessoas para as festividades do Yom Ha’atzmaut em Manipur em três lugares diferentes, que incluirão comida, canções e danças. Em Mizoram, a comunidade vai erguer a bandeira nacional israelense, cantar o Hatikva e fazer sua “dança de bambu” especial.

Para os Bnei Menashe que fizeram aliya e estão agora em Israel, há atividades diferentes em cada lugar. Os mais novos imigrantes, daqui a menos de um mês, apreciarão especialmente o programa que prepararam para eles em Kfar Hasidim, nosso centro de absorção perto de Haifa.

 

Um Daienu pessoal escrito por um Bnei Menashe

De’s nosso e De’s de nossos pais:

Enviaste a Shavei Israel para nos ajudar
– Isso teria sido suficiente para nós.

Estabeleceste centros de estudo na Índia
– Isso teria sido suficiente para nós.

Enviaste daianim para nos entrevistar
– Isso teria sido suficiente para nós.

Preparaste visas de aliá para a nossa viagem
– Isso teria sido suficiente para nós.

Trouxeste-nos à Terra Sagrada
– Isso teria sido suficiente para nós.

Enviaste-nos para um centro de absorção
– Isso teria sido suficiente para nós.

Deste-nos comida e alojamento
– Isso teria sido suficiente para nós.

Providenciaste professores de Torá para nos ensinarem
– Isso teria sido suficiente para nós.

Sentimo-nos como se nós mesmos tivéssemos passado pelo Êxodo pessoalmente. Obrigado!

Lyon Fanai, Aliá da Shavei Israel 2017

Lyon Fanai é um dos imigrantes Bnei Menashe que fez aliá com a ajuda da Shavei Israel. Lyon escreveu este Daienu pessoal para expressar a sua gratidão à Shavei Israel por ter tornado possível aquela que foi a viagem da sua vida. O Daienu é um hino que faz parte da Hagadá de Pesach. Canta-se durante o seder e, na sua versão original, expressa a gratidão dos judeus por terem sido livrados do Egito.

Neste Pesach, mais de 200 Bnei Menashe vão estar a passar pela experiência recente do seu próprio êxodo pessoal, celebrando o seu primeiro seder em Israel.

Para contribuir para mais daienus, por favor contribua para este trabalho tão importante da Shavei Israel, de trazer esta “tribo perdida” para casa.

Feliz Pesach para si, onde quer que festeja no Mundo!

E falando em Pesach, já adquiriu a sua Hagadá e o seu Machzor (livro de orações) de Pesach em português?

Adquira aqui! 

 

18.03 – Dia Nacional da Imigração Judaica

PROJETO DE LEI de 2008. (Do Sr. Dr. Marcelo Itagiba)
Dispõe sobre a instituição do dia 18 de março como data comemorativa
do “Dia Nacional da Imigração Judaica” e dá outras providências.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º Esta lei tem por objetivo instituir data para a comemoração
da contribuição do povo judeu na formação da cultura brasileira.
Art. 2° Fica instituído o dia 18 de março como o “D ia Nacional da
Imigração Judaica”.
Art. 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

JUSTIFICAÇÃO

É inegável a importância, em todos os setores da vida nacional,
da contribuição dos imigrantes judeus para a formação social, política,
econômica e cultural do Brasil.
Aliás, os imigrantes judeus escreveram, desde o descobrimento,
importante parte da nossa história, a começar com Gaspar da Gama, intérprete oficial da frota de Cabral, dentre tantos outros que supervenientemente ajudaram a formar a nossa nação. Também, nos tempos atuais, permanece viva e forte a influência judaica no nosso dia-a-dia. Citam-se, aqui, por exemplo, alguns nomes em brevíssima lista de pessoas que representam essa marcante influência em todas as áreas da vida brasileira.

Na política, o Senador Aarão Steinbruch, que quando Deputado
ficou célebre por aprovar diversas leis trabalhistas, e coube-lhe a autoria da lei que instituiu o 13º salário; os Deputados Horácio Lafer, Rubem Medina, de oito mandatos, Celso Lafer, ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio e ministro das Relações Exteriores em duas ocasiões, em 1992 e de 2001 a 2002, além de embaixador do Brasil junto à OMC, e embaixador do Brasil junto à Organização das Nações Unidas (ONU) de 1995 a 1998, e mais
recentemente, Alberto Goldman e Fábio Feldman.

Na indústria, por exemplo, são da comunidade judaica as famílias
Klabin, Lafer, Feffer e Steinbruch. Nas finanças, as famílias Safra e Safdié.

No comércio, os fundadores das Casas Bahia, do Ponto Frio, das Lojas Marisa, da Renascença Móveis, H. Stern, Samuel Klein, Monteverde, Bernardo Goldfarb, Jacob Voloch e Hans Stern.

Na construção civil, Rogério Schor, Rogério Jonas Zylbersztajn, Elie Horn e Jacob Steinberg.

No setor de mídia, Nelson Sirotsky, Victor e Roberto Civita, Adolfo Bloch e Sílvio Santos. Na televisão, Cláudio Besserman Vianna, mais
conhecido pelo nome artístico Bussunda, e Maurício Sherman Nizenbaum. No esporte, o Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur
Nuzman e Bernard Rajzman, o Bernard do Jornadas nas Estrelas.

No cinema, Leon Hirszman, cineasta expoente do cinema novo,
Silvio Tendler, renomado documentarista brasileiro, Sura Berditchevsky, Eva Todor, Débora Block, Dina Sfat e Ida Szafran, conhecida como Ida Gomes, atrizes. Nas artes plásticas, Lasar Segall e Carlos Scliar, e, na música, Jacob Pick Bittencourt, o nosso Jacob do Bandolim, Jacqes Klein, virtuose do piano e o maestro Isaac Karabtchevsky.

Na ciência, Mário Schenberg e Otto Richard Gottlieb. Na
educação, Samuel Malamud. Nas profissões liberais, Jacob Kligerman, médico; na arquitetura, Rino Levi; e Bernard Dain, advogado. Na literatura, José Mindlin, Clarisse Lispector e Arnaldo Niskier, ex-Presidente da Academia Brasileira de Letras, dentre tantos outros que não deixam esgotar a lista, como o líder comunitário Osias Wurman.

Essa forte força cultural não pode, portanto, deixar de ser
festejada e difundida, principalmente entre a parcela mais jovem de nossa
população. Foi com este espírito, aliás, que, no dia 13 de dezembro de 2007, a Câmara dos Deputados teve a feliz e justa iniciativa de comemorar o 60º
aniversário da criação do Estado de Israel, momento em que, representando o meu Partido, o PMDB, registrei que a paz para os judeus vem sendo escrita à custa de toda sorte de provações, mas que, apesar disso, a comunidade
judaica mantém viva a tradição de celebrar seus heróis, homens e mulheres
que deixaram registrados para a eternidade.

Não foi fácil, pois, escolher uma data que representasse tão
importante contribuição, mas elegemos o dia 18 de março, dia da
reinauguração, em 2002, do Templo fundado na rua dos Judeus, em Recife, à época do domínio holandês, no Século XVII, a Sinagoga Kahal Kadosh Zur
Israel (Santa Comunidade Rochedo de Israel), a primeira das Américas, não só porque é testemunha da presença dos imigrantes judeus no Brasil, mas,
também, porque sobre suas ruínas restauradas surgiu um museu que visa a
preservar a memória da vida judaica na história colonial brasileira.

O museu, de atividades exclusivamente culturais, é resultado de
um trabalho conjunto da Associação para a Restauração da Memória Judaica
nas Américas, Federação Israelita de Pernambuco, Prefeitura de Recife,
Universidade Federal de Pernambuco, Instituto do Patrimônio Histórico e
Nacional e Ministério da Cultura, patrocinado pela Fundação Safra.

Para esta empreitada intelectual, vale registrar, foram consultados
mais de 60 mil documentos relativos ao período em que se construiu referido Templo, marco da imigração judaica no novo mundo, guardados no Arquivo Municipal da Prefeitura de Amsterdã, e que agora fazem parte do acervo da Sinagoga Kahal Kadosh Zur Israel, aberta à visitação pública.

Assim, por todo o exposto, tomamos a iniciativa de propor a instituição do dia 18 de março como o “Dia Nacional da Imigração Judaica”, em efetivo reconhecimento nacional da contribuição dos imigrantes judeus na formação histórica, sócio-econômica, política e cultural brasileira, para o quê se espera total apoio dos ilustres pares.
Sala das Sessões, de de 2008.

Artículo escrito por Marcelo Itagiba, Diputado Federal – PMDB/RJ.

Ver Artigo Original

Os Bnei Anussim celebram Purim em Espanha, Portugal e América Latina

As comunidades de Bnei Anussim de Itália, Espanha, Portugal e América Latina entraram no espírito de Purim – E temos fotografias para prová-lo!

 Aqui estão algumas fotografias do Chile:

Colômbia

Belmonte, Portugal

Alicante, Espanha

 

San Nicandro, Italia

E, finalmente, El Salvador