Toledo

Toledo, Espanha

E enfim, chegamos a Toledo.

Na rua, você pode ver algumas letras CHAI (חי) feitas de cerâmica azul e branca que indicam o caminho que cobria o bairro judeu.

Visitamos o monumento histórico de Santa Maria la Blanca, que resume a história de Toledo. O século XIII, era a época de Ouro da Espanha, onde viviam os três povos, cristãos, judeus e árabes, cada um em seu bairro, mas compartilhando a vida em paz. Esta paz reinou até a expulsão dos mouros e dos judeus. Fato curioso foi que nesta época um rei cristão autorizou a construção de uma sinagoga, construída com um design mudéjar.


Na sinagoga existem formas de espiga, granada e frutos, características do judaísmo, nas cabeças das colunas. Há também um único Maguen David na entrada. Depois, há elementos árabes e cristãos no telhado da nave central.  A razão é porque esta passou pelas seguintes transformações:

Século XIII-1411: Sinagoga

1411-1550: Igreja
1550 – mediados do séc. XVII: Refúgio da Penitência
séc XVII-1791: Ermita de Santa Maria la Blanca
1791-1798: Barracas militares
1798-1851: Tore de Tesouro Militar ,
1851-1930: Atribuição à Comissão Provincial de Monumentos de Toledo
1930-Presente: Monumento “Sinagoga de Santa Maria la Blanca”.

Há outra sinagoga que também é um Monumento Nacional. Trata-se da Sinagoga Nacional do Trânsito, onde muitos elementos são conservados como letras em hebraico nos contando uma parte dos textos sagrados, enquadrados na galeria junto com mosaicos de orientação oriental.

Infelizmente, estava fechado por ser segunda-feira, assim nos contentamos com, somente, a vontade de saber mais.

Existem poucos judeus em Toledo, basicamente não há uma comunidade. 

Encontramos um restaurante que promovia que vendia produtos Kosher e de fato nos deparamos com queijos Kosher supervisionados pelo rabinato de Madri. Mais para frente encontramos uma loja que vendia de livros, bijouterias, revistas, CDs, bolos orientais, tudo com notas judaicas.

Nós também vimos a Profecia de Isaac Abravanel, estadista e filósofo: a carta dos judeus aos Reis espanhóis referindo-se à expulsão destes do país. Em uma linguagem poética, eles falam da fraqueza cristã, da expulsão e termina dizendo: “Expulse-nos, nos jogue fora desta terra que amamos tanto quanto você, mas nos lembraremos, ó Rei e Rainha da Espanha, como aqueles de nossos santos livros que buscavam nosso dano. Nós, os judeus, com nossos fatos nas páginas de história e nossas lembranças de sofrimento, e você causará mais danos aos seus próprios nomes do que o causar-nos algum mal.”


Por Nora Goldfinger

Criadora da ONG Heme Aqui, que trabalha com pessoas com necessidades especiais através do Golf.

Nora está percorrendo algumas juderías de Espanha e Portugal e concordou em compartilhar conosco algumas de suas experiências.

 

3 thoughts on “Toledo”

  1. Estive algumas vezes em todos esses lugares para confirmar minhas raízes judaicas como descendente do Barão de Belmonte.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *