Acreditando em si mesmo

Comentário sobre a Porção Semanal – Noach

 

“Estas são as gerações de Noach; Noach era um homem justo, perfeito na sua geração…”
(Bereshit 6:9)

O sagrado Rabi Levi Itzchak de Berditchev em sua obra, Kedushas Levi, analisa o comentário de Rashi em Bereshit (7:7) “Mesmo Noach estava entre aquelas pessoas de pouca fé”.

O Rebe de Berditchev questiona: “como isso pode ser verdade? A Torá testemunha que ‘Noach era um homem justo, perfeito na sua geração’ (Bereishis 6:9).” Não somente isso, mas, sendo Noach uma pessoa tão justa como pode não ter rezado para que D’s anule o decreto contra sua geração?

O Berditchever responde que existem dois tipos de Tzadikim que servem ao Criador. Existe o Tzadik que serve ao Criador e não deseja nada mais. Este Tzadik acredita que tem o poder de administrar os mundos e os mundos mais elevados, controlando-os como deseja, assim como ensinam nossos sábios: “Um Tzadik governa o medo de D’s” (Shmuel II 23:3) – “quem me governa?” [Diz Hashem]. “O Tzadik!”. O Criador do Universo decreta e o Tzadik anula o decreto pelo bem maior” (Mo’ed Katan 16b).

Depois, existe outro tipo de Tzadik que também serve ao Criador, mas é tão humilde que se considera pequeno. Em seu coração, ele pensa, quem sou eu e o que devo rezar para anular um decreto? E então ele não reza para anular qualquer que seja o decreto.

Embora Noach fosse um Tzadik perfeito, ele se considerava pequeno e humilde como o segundo tipo de Tzadik. Ele não acreditava em si mesmo, não acreditava que podia abolir o decreto.

Pelo contrário, pensou em si mesmo como sendo não melhor do que o resto de sua geração. Ele pensou que assim como ia salvar-se entrando na arca e não era alguém mais justo do que qualquer um dos outros cidadãos, deveria significar todos os demais também seriam salvos. E foi por isso que Noach não orou em nome de sua geração.

Este é o significado do comentário de Rashi de que Noach estava entre aqueles de pouca fé.

Noach se considerava pequeno e insignificante. Ele não tinha fé em si mesmo como um Tzadik perfeito e completo, que poderia abolir o decreto. Isso nos ensina uma lição importante: Noach não acreditou em si mesmo e em seu próprio poder.

Esta é a razão pela qual Noach não conseguiu salvar o mundo inteiro da inundação! Por deixar de acreditar em si mesmo, os demais que sofreram.

Deste modo aprendemos que é necessário acreditar em nós mesmos. É necessário ter fé em nossas rezas e acreditar que tudo que D’s faz é para o bem.

Talvez, mas talvez, você alcança seu obketivo, cumprindo aquilo que ninguém mais pode cumprir.

 

Por Rabino Tal Moshe Zwecker

6 thoughts on “Acreditando em si mesmo”

  1. Tenta -se. Deve sempre sentar-se. Pelo menos nós, os mais imperfeitos, sem a capacidade e sabedoria para saber quando um Decreto Divino é ou não revogavel…

    Como um dia me ensinaram: ” Quem não fala, Deus não ouve”…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *