Livro sobre a jornada de uma família Bnei Anussim da Espanha para Jerusalém – e o papel da Shavei Israel

Baruch Israel lembra que sua mãe costumava cantar o Hatikva, o hino nacional israelense, todas as noites antes de ir dormir, em Elda, na Espanha, onde Baruch cresceu. Era o sonho de sua mãe, Sarah, fazer aliá algum dia, sonho este que realizou em 2015 com seu filho e a avó de Baruch. Escrevemos anteriormente sobre o emocionante Bar Mitzvá de Baruch no Kotel aqui.

Sarah então terminou recentemente de escrever um livro sobre a odisséia de sua família – das raízes escondidas dos Bnei Anussim até as misteriosas tradições familiares reveladas após 500 anos se escondendo, da conversão formal ao judaísmo em Jerusalém em 2011 até o primeiro par de Tefillin (filacterias) de Baruch que vestiu, também em Jerusalém, há dois anos.

O livro de Sarah, Vasijas Reparadas em espanhol (a tradução é “recipientes consertados”) foi publicado esta semana. Você pode comprá-lo aqui.

Vasijas Reparadas inclui uma descrição do papel de Shavei Israel na jornada da família em Israel. Sarah participou do seu primeiro seminário da Shavei Israel, realizado em Palma de Mallorca, em 2007. “Esse foi o nosso primeiro contato real com outras pessoas de origens anussim”, nos contou Sarah, referindo-se a judeus que foram forçados a se converter ao catolicismo há cerca de 500 anos atrás.

Sarah participou de um segundo e de um terceiro seminário em 2008 e 2009, e Baruch e sua avó viajaram para Israel em uma viagem patrocinada por Shavei Israel. “Todas essas reuniões, juntamente com a equipe Shavei Israel, nos deram o incentivo que precisávamos para avançar”, diz Sarah.

Abaixo apresentamos um vídeo que produzimos com a família – agora israelense – em Jerusalém. “A Shavei Israel era como nosso oxigênio”, diz Sarah no vídeo. “Sabíamos que havia mais pessoas como nós. A ajuda emocional que recebemos foi como uma casa onde você sempre pode recorrer para obter ajuda. Sempre, sempre, sempre. ”

7 thoughts on “Livro sobre a jornada de uma família Bnei Anussim da Espanha para Jerusalém – e o papel da Shavei Israel”

  1. shalom,estou esesperada sem saber como fazer o retorno.mas encntrei também uma sinagoga online.
    estou só na fé.
    preciso e socorro
    meu celular +5561983394821

    1. Olá Maria!
      Existiria sim a possibilidade de passar um ano no instituto de conversão em Jerusalém. Mas antes disso, seria necessário um ano de convivência em uma comunidade judaica ortodoxa local, com carta de recomendação do rabino e de famílias.
      Shalom!

  2. Sarah então terminou recentemente de escrever um livro sobre a odisséia de sua família – das raízes escondidas dos Bnei Anussim até as misteriosas tradições familiares reveladas após 500 anos se escondendo, da conversão formal ao judaísmo em Jerusalém em 2011 até o primeiro par de Tefillin (filacterias) de Baruch que vestiu, também em Jerusalém, há dois anos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *