TU BE’AV: o “dia dos namorados” judaico

Apenas uma semana após o dia de grande luto do povo judeu, o 15° dia do mês de Av, hoje, é originalmente um dia de bastante alegria!
No período do Segundo Templo, este dia foi instituído para marcar o início da colheita da uva, que terminava no Yom Kippur. A festividade de Tu B’Av quase desapareceu do calendário judaico por muitos séculos, mas foi restabelecida nas últimas décadas, especialmente no moderno Estado de Israel. Em sua encarnação moderna está gradualmente se tornando um dia hebraico-judaico do Amor, um pouco parecido com o “Dia dos Namorados”.

 
Isto pois, a primeira menção a esta data é na Mishná (compilado e editado da Torá Oral do final do segundo século da era comum), onde Raban Shimon ben Gamliel é citado dizendo: “Não haviam melhores (ou seja, mais alegres) dias para o povo de Israel do que Tu Be’Av e Yom Kipur, uma vez que nestes dias as filhas de Israel saiam vestidas de branco e dançavam nas vinhas, dizendo: Jovem rapaz, considere e escolha uma de nós (para ser sua esposa)”.
O Talmud, mais tarde, tenta descobrir a origem desta data alegre e especial, e oferece algumas explicações. Um delas é a de que, neste dia, “foram autorizadas as tribos de Israel de se casar entre si”. Esta explicação é um pouco surpreendente, já que em nenhum lugar na Bíblia há uma proibição de as 12 tribos de Israel se casarem entre si. Esta fonte talmúdica provavelmente alude a uma história do livro de Juízes que descreve como, depois de uma guerra civil entre a tribo de Benjamin e outras tribos de Israel, as tribos juraram não se casar mais com os membros da tribo de Benjamim. E a celebração de Tu Be’Av se refere ao dia em que as tribos voltaram atrás deste juramento!
Embora esta seja a razão mais difundida de tamanha alegria neste dia, existe também outros eventos que contribuíram para tornar esta data tão feliz e especial. Como, por exemplo, o fato de que a geração que deixou o Egito e foi condenada a morrer no deserto por falar mal de Israel, deixou de morrer neste dia. Neste dia também o Rei Oséias, rei do Reino do Norte de Israel, suprimiu as restrições do rei Yerovam que proibiam os cidadãos do Reino do Norte de Israel fazerem suas peregrinações a Jerusalém. Em Tu Be’Av, os romanos permitiram que os judeus enterrassem os mortos que caíram no massacre de Beitar. Entre outras razões…
De qualquer jeito, hoje é um dia alegre para toda a comunidade judaica do mundo e para Israel e portanto, desejamos um forte: CHAG SAMEACH! 

 

1 pensamento em “TU BE’AV: o “dia dos namorados” judaico”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *