O que é o “Livro de Esther” que se lê na festa de Purim?

PERGUNTA: O que é o “Livro de Esther” que se lê na festa de Purim?

downloadRESPOSTA:  A história da Rainha Esther que deu origem a festividade de Purim, é conhecida no judaísmo como “Meguilat Esther”, o pergaminho de Esther! Este é um dos cinco “pergaminhos” das escrituras bíblicas.

A história da Meguilá sucede na Pérsia entre os séculos 4 e 5, a.e.c. Esta relata a trama que envolveu o reinado do Rei Achashverosh (Xerxes I) que aprovou uma lei criada por seu principal conselheiro, Haman, que objetivava matar todos os judeus de todos os 127 reinados da Pérsia. Através de uma ação conjunta da Rainha Esther, esposa do Rei Achashverosh, de origem judaica e de Mordechai, outro conselheiro real, também líder da comunidade judaica da Pérsia, estes conseguiram anular o decreto, enforcar Haman e seus cúmplices, e salvar todos os judeus de um terrível genocídio. Neste momento foi decretado um dia de festa no judaísmo, para que, em todas as gerações se lembre o milagre de Purim e assim agradecemos a D´us por esta história e tantas outras que acontecem com o Povo de Israel!

Neste contexto e como parte desta lembrança, os sábios da Mishná, estipularam a leitura da Meguilá Esther, como leitura obrigatória para todos os judeus do mundo. E assim, tem sido nos ultimos 2300 anos!

Um fato interessante é que o nome de D´us não aparece em toda a Meguilá, fazendo parecer que D´us não “esteve evolvido” nesta história milagrosa. Entretanto nossos sábios ensinam que este é um dos principais ensinamentos da Meguilá: inúmeros milagres do gênero acontecem com o Povo de Israel na história, em sua maioria, a mão de D´us não aparece clara no momento e todo o milagre parece ser “natural”, mas na verdade não é! D´us, mesmo “escondido” está coordenando tudo e controlando para que todos este milagres aconteçam!

A maioria dos especialistas aceita a hipótese de que, esta, foi escrita pelos sábios da Grande Assembléia, alguns séculos mais tarde, embora, muitos sustentam que os próprios Mordechai e a Rainha Esther, que eram familiares, a escreveram.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *