Parashat Miketz

«E ao cabo de dois anos o faraó sonhou que estava junto ao rio, e do rio subiam sete vacas robustas, belas à vista, que pastavam na fértil terra contígua. E detrás delas subiam do rio outras sete vacas, mas muito escassas em carne, de aspeto desagradável pela sua magreza, que pararam junto às outras na margem do rio. E a vacas magras devoraram as gordas, e o faraó acordou.… »  (Genesis, 41:1-4 )

Nesta parashá encontramo-nos perante o homem dos múltiplos papéis: Yosef. Yosef é o sonhador e o decifrador de sonhos. É quem governa o Egito, sem, no entanto, esquecer o seu papel de filho e de irmão. É um homem que se relaciona ao mesmo tempo com as coisas materiais e com o espírito.

Na nossa parashá, o rei do Egito tem um sonho misterioso: Na primeira parte, sete vacas magras devoram sete vacas robustas e belas, e, na segunda parte, sete espigas fracas devoram sete espigas abundantes e belas. O que é extraordinário é que, mesmo depois de terem devorado os seres plenos e belos, os seres magros e desagradáveis permaneceram na mesma, sem que se tivesse produzido nenhuma mudança no seu aspeto.

O faraó estava preocupado: Os seus conselheiros tentaram inutilmente explicar o sonho. Ao não o conseguirem, torna-se necessário superar a humilhação e recorrer a Yosef, o conselheiro judeu, para pedir a sua opinião. Qual foi a sua contribuição para o Egito? Continue reading “Parashat Miketz”

Mercado Kosher na vila Monte Do Bispo, Portugal

No mês passado, o Rabino Elisha Salas, emissário da Shavei Israel em Portugal, visitou a aldeia de Monte do Bispo.

O rabino deu uma conferência sobre kashrut (a dieta alimentar judaica), inserida no Mercadinho do Festival de Outono de Monte Do Bispo.

Monte Do Bispo é uma aldeia a 12 km de Belmonte, em Castelo Branco, perto da Guarda e de Coimbra, locais que contam com um rico passado judaico.

O festival contou com diversos eventos culturais e com uma feira de produtos locais das áreas vizinhas, no qual participaram o rabino e os seus alunos. Continue reading “Mercado Kosher na vila Monte Do Bispo, Portugal”

Os sonhos: Utopia, profecia e realidade – Parashat Vaieshev

«E Yosef teve um sonho que contou aos seus irmãos, que o odiaram ainda mais do que antes. Contou-lhes: “Peço-vos que escuteis o sonho que tive. Estávamos a atar feixes no meio do campo, quando de repente a minha foice levantou-se e manteve-se de pé e as vossas foices inclinavam-se em volta dela, em círculo.” Então disseram: “Hás de reinar entre nós?” “Porventura hás de nos dominar?” E continuaram a odiá-lo, tanto pelos seus sonhos como pelas suas palavras. E teve outro sonho, e também o contou aos seus irmãos, dizendo: “Tive outro sonho. Eis que o sol, a lua e onze estrelas se prostravam perante mim.” E contou-o também a seu pai, que o reprendeu, dizendo: “Que sonho é este que tiveste? Por acaso eu e tua mãe prostrar-nos-emos diante de ti?” E os seus irmãos invejavam-no, mas o seu pai prestou atenção ao assunto…»  (Genesis, 37, 5-11)

A seguir às parashot Vaietze e Vayishlach, que se referiam ao nosso patriarca Yaacov, continuamos com o estudo das características e da importância que o livro Bereshit dá ao mundo dos sonhos, fenómeno que se repete nos seguintes livros da Torá. Os sonhos do Chumash que analisaremos são altamente significativos, tanto quando estes sonhos representam o presente, como quando constituem a causa que explica certos acontecimentos que hão de acontecer no futuro.

Todas as personagens do livro de Génesis sonham: Abraham põe o pacto em prática depois de ter caído numa sonolência; Yaacov, o nosso patriarca, com o seu sonho acerca do grande escadote, e o decifrador de sonhos, Yosef.

Todas a parashot que se referem aos nossos patriarcas caracterizam-se por uma surpreendente mistura de sonho e realidade. Por um lado, são-nos descritas as preocupações diárias no que diz respeito ao sustento, ao pão para comer e à roupa para vestir; a luta pela sobrevivência face à ameaça dos inimigos; a rutina do lar e do campo. Por outro lado, temos relatos sobre aparições, anjos, sonhos sobre coisas que não são deste mundo, promessas futuras, nomes simbólicos; tudo está entrelaçado de tal modo que não podemos distinguir entre sonho e realidade, entre pessoas e anjos, ou entre o passado e o futuro. Continue reading “Os sonhos: Utopia, profecia e realidade – Parashat Vaieshev”

A luta de Yaacov com o anjo: O encontro histórico – Parashat Vayishlach

Extraído do livro Más allá del versículo, do Rabino Eliahu Birnbaum

«E ficou Yaacov só, e lutou um homem com ele até ao amanhecer. E disse a Yaacov: “deixa-me, pois chegou o amanhecer.” Mas Yaacov respondeu-lhe: “Não te deixarei ir, a não ser que me abençoes.” Então perguntou-lhe: “Como te chamas?” E respondeu: “Yaacov.” E disse o anjo: “O teu nome não será mais Yaacov, mas sim Israel, porque lutaste com De’s e com homens e prevaleceste.” E pediu-lhe Yaacov: “Diz-me, por favor o Teu Nome.” E o anjo respondeu: “Porque perguntas o Meu Nome?” E ali o abençoou.»

(Genesis, 32, 25-30)

Nesta parashá encontramo-nos com um dos relatos mais difíceis mas ao mesmo tempo mais interessantes da Torá: A luta entre o nosso patriarca Yaacov e um anjo.

A Torá não define claramente quem era a personagem com quem Yaacov lutou, mas com a continuação do texto, percebe-se que a sua luta foi com a presença Divina.

O combate de Yaacov com o anjo não está anunciado como sonho. No entanto, em torno deste relato está presente a aura misteriosa dos sonhos. Maimónides e Nachmanides interpretam este episódio da vida de Yaacov e diferem sobre se o que aconteceu foi sonho ou realidade. Continue reading “A luta de Yaacov com o anjo: O encontro histórico – Parashat Vayishlach”

Aterrou o segundo voo da Operação Menashe

As últimas semanas têm sido EM GRANDE para os Bnei Menashe. 162 novos imigrantes da Índia aterraram no aeroporto Ben Gurion em dois voos. Já partilhámos fotografias do primeiro voo da Operação Menashe, mas este voo foi ainda mais emotivo, com vários reencontros de famílias que estiveram separadas durante anos e mesmo décadas.

Todos os principais meios de comunicação judaicos e israelitas fizeram a cobertura desta aliá, de entre os quais, para nomear apenas alguns:

The Jerusalem Post
The Times of Israel
The World News
Israel National News
The Jewish Press
Hamodia
Voz is Neias?
Algemeiner

A Shavei Israel já ajudou mais de 3.000 Bnei Menashe a fazer aliá. Mas mais do dobro deste número estão ainda na Índia e “muitos estão há décadas à espera de vir”, explicou o presidente da Shavei Israel, Michael Freund. Continue reading “Aterrou o segundo voo da Operação Menashe”

Interpretando sonhos e sonhadores – Parashat Vaietze

«E foi-se Yaacov de Beer Sheva para Charán. E fez-se de noite no caminho, porque o sol já se tinha posto… E sonhou com um escadote cuja base estava na terra e cujo topo chegava aos céus, e anjos de De’s subindo e descendo por ele, e eis que o Eterno estava sobre ele…»

Um dos sonhos mais maravilhosos que um homem alguma vez sonhou foi o sonho de Yaacov ao ir embora de casa do seu pai – ao fugir de casa do seu pai – rumo a Charan.

Já na antiguidade bíblica o sonho suscitou uma atitude de respeito e valorização, bem como uma certa desconfiança, e, por vezes, uma aberta reserva.

Esta ambivalência divide também o texto talmúdico e prolonga-se até aos nossos dias. A tensão entre uma atitude que vê no sonho uma possibilidade transcendente e a que o considera um fenómeno natural que não vai mais além da psique do indivíduo que sonha, gera, no seu movimento, a riqueza simbólica irredutível da vida onírica. Continue reading “Interpretando sonhos e sonhadores – Parashat Vaietze”

Já chegaram! – O primeiro voo da Operação Menashe aterrou, com 82 imigrantes da Índia.

Já chegaram!

O primeiro de dois voos de imigrantes Bnei Menashe chegou ao aeroporto israelita Ben Gurion na semana passada. Oitenta e dois membros da comunidade Bnei Menashe chegaram a Israel provenientes do estado indiano de Manipur, depois de uma viagem extenuante de vários dias, de carro, de comboio e de avião.

À espera do grupo no aeroporto encontravam-se membros da equipa da Shavei Israel, que tornou possível esta viagem de aliá, bem como jornalistas, estudantes da ieshiva Ma’alot (onde muitos Bnei Menashe já estudam e servem no IDF) e o grupo Keep Olim in Israel. Continue reading “Já chegaram! – O primeiro voo da Operação Menashe aterrou, com 82 imigrantes da Índia.”